Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do teste LISN-S em crianças com Transtorno do Processamento Auditivo Central

Processo: 20/06518-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Francisca Colella dos Santos
Beneficiário:Ayla Gabrielle Paschoalon de Mello
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Processamento auditivo central   Crianças   Testes auditivos   Avaliação   Estudos experimentais

Resumo

A avaliação das funções auditivas em crianças com Transtorno do Processamento Auditivo Central é de extrema relevância para identificar as habilidades comprometidas, e posteriormente para programar estratégias terapêuticas direcionadas ao problema de cada paciente. O teste Listening in Spatialized Noise - Sentences - LISN-S que consiste num teste de fala no ruído aplicado via software computacional especial que produz um ambiente auditivo virtual tridimensional e que tem o objetivo de avaliar as habilidades auditivas. Objetivo: Analisar os resultados obtidos pelo teste LISN-S em crianças com Transtorno do Processamento Auditivo Central. Método: Trata-se de um estudo experimental, e parte de um projeto maior denominado "Teste LISN-S: Elaboração de Banco de Dados em Português e critérios de normalidade para escolares de 6 a 11 anos". Sendo realizado nos laboratórios de Audiologia do Departamento de Desenvolvimento Humano e Reabilitação - DDHR da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, serão submetidas ao teste LISN-S 50 crianças que apresentarem alteração em dois ou mais testes da avaliação comportamental do Processamento Auditivo Central, após a avaliação os resultados obtidos no teste serão tabulados e analisados estatisticamente. Resultados Esperados: Espera-se que os sujeitos submetidos ao teste LISN-S apresentem desempenho menor comparados ao padrão de normalidade, exemplificados pelo resultado do LRF, nas quatro condições: MV 0º azimute (LRF com poucas pistas), MV ±90º, VD 0º e VD±90º (LRF com muitas pistas).