Busca avançada
Ano de início
Entree

Indução metabólica de fungos endofíticos via estratégia OSMAC e otimização na produção de biomoléculas com atividade antimicrobiana

Processo: 20/16299-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Cristina Paiva de Sousa
Beneficiário:Saulo Henrique Rodrigues
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Anti-infecciosos   Moléculas bioativas   Enzimas   Controle de doenças   Bioprospecção   Técnicas in vitro

Resumo

O controle de doenças é desafiador para a ciência. Um fator preponderante que contribui com esta dificuldade é a crescente resistência e multirresistência microbiana, fenômeno detectado mundialmente, que tem restringido o uso de medicamentos. Neste contexto, a bioprospecção de novas substâncias para aplicação em testes in vitro é relevante para o combate à agentes patogênicos e prevenção de infecções. Assim, os endofíticos, microrganismos que vivem associados a tecidos vegetais, são uma fonte potencial na produção de novos compostos bioativos inovadores. Estes microrganismos são capazes de produzir substâncias através de seu metabolismo secundário, incluindo aquelas com atividade antimicrobiana. Sob essa perspectiva, o presente projeto tem como objetivo induzir a produção metabólica de duas cepas endofíticas fúngicas isoladas de Polygala paniculata por nosso grupo, usando a abordagem OSMAC (One strain many compounds). As condições de cultivo do microrganismo serão modificadas, para maximizar sua produção. Nesse experimento, os fungos serão submetidos a três variáveis de cultivo: concentração de glicose (5 a 40 g.L-1), presença de NH4Cl no meio e a combinação da melhor concentração de glicose com a adição de NH4Cl. Com isso, serão obtidos extratos microbianos, os quais serão testados quanto à sua atividade inibitória de patógenos de interesse em Saúde Pública. Também, neste projeto o sequenciamento da região ITS1-5,8S-ITS2 do rDNA será usado para a identificação dos isolados, além da análise in vitro da produção enzimática desses fungos.