Busca avançada
Ano de início
Entree

Síndrome pós Covid-19 em pacientes com doenças reumatológicas autoimunes

Processo: 22/09565-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá
Beneficiário:Artur Fonseca Sartori
Instituição Sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03756-4 - Avaliação da relevância dos níveis sanguíneos de drogas utilizadas em doenças autoimunes reumatológicas no acompanhamento da segurança, eficácia e aderência à terapêutica, AP.TEM
Assunto(s):COVID-19   Efeitos a longo prazo do COVID-19   Reumatologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Covid-19 | Doenças reumatológicas autoimunes | Síndrome pós-COVID-19 | Reumatologia

Resumo

A infecção aguda pelo COVID-19 leva em geral cerca de 2 semanas até a resolução. Os casos graves de infecção aguda podem se prolongar em 3 ou 6 semanas dependendo da gravidade1,2. Entretanto, alguns pacientes apresentam sintomas que podem perdurar por semanas ou até meses. A organização mundial da saúde classifica como síndrome pós covid-19, qualquer manifestação persistente de no mínimo 28 dias após o primeiro sintoma da infecção aguda1. Por outro lado, covid longa, é um termo utilizado para descrever manifestações persistentes a partir de 12 semanas de sintomas, excluídos outros diagnósticos alternativo1,2. Geralmente esses sintomas são menos graves que a infecção aguda, incluindo fadiga, tosse, dispneia, cefaleia, dor torácica , ansiedade, e na maioria dos casos, não implicam em atendimento hospitalar, entretanto, um declínio na qualidade de vida do paciente tem sido relatado2. Ainda não há dados definitivo sobre a prevalência dessa síndrome, uma vez que a literatura aponta diferenças nas variadas populações, devido às diferenças nas características demográficas e clínicas das subpopulações3-5. Assim como a prevalência, o número de sintomas e o tempo de persistência de cada sintoma podem variar consideravelmente em diferentes populaçãoes6,7 As doenças reumatológicas autoimune formam um grupo heterogêneo de doenças crônicas caracterizadas por uma desregulação do sistema imune que resulta em inflamação e danos em diferentes tecidos, e representam uma importante causa de morbidade na população mundial8. Estima-se que 4 a 5% da população global seja afetada por alguma doença reumatológica autoimune, com uma tendência de aumento desta porcentagem para os próximos anos9-12. As Infecções, e particularmente as infecções graves, representam uma grande preocupação em pacientes com doenças reumatológicas autoimune, uma vez que são reconhecidas como maior causa de morbidade e mortalidade nesta população, podendo contribuir para o terço das mortes registradas nesta população13-16. As alterações no sistema imune, como resultado direto da doença reumatológica, ou, como resultado indireto dos tratamentos aos quais os pacientes estão submetidos, ou ainda a presença de outras comorbidades, fazem com que estes pacientes sejam mais sujeitos a infecções e até mesmo tenham maiores complicações e pior prognóstico13-16. A recente pandemia do coronavirus realçou essas evidências, mostrando uma maior propensão a infecção, um pior curso da doença e um pior prognóstico17,18. Portanto, o presente projeto tem como objetivo descrever a síndrome de pós-covid em pacientes com doenças reumatológicas acompanhados no ambulatório de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. O estudo descreverá a prevalência, o tipo e número de sintomas, além dos fatores associados, através de uma entrevista estruturada, e os dados demográficos, clínicos e laboratoriais dos pacientes.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CLOVIS ARTUR SILVA; LEONARD DE VINCI KANDA KUPA; ANA CRISTINA MEDEIROS-RIBEIRO; SANDRA GOFINET PASOTO; CARLA GONÇALVES SCHAHIN SAAD; EMILY FIGUEIREDO NEVES YUKI; JOAQUIM IVO VASQUES DANTAS LANDIM; VICTOR HUGO FERREIRA E LÉDA; LUISA SACCHI DE CAMARGO CORREIA; ARTUR FONSECA SARTORI; et al. Post-acute COVID-19 in three doses vaccinated autoimmune rheumatic diseases patients: frequency and pattern of this condition. ADVANCES IN RHEUMATOLOGY, v. 63, . (19/17272-0, 15/03756-4, 19/21173-7, 18/09937-9, 22/09565-0, 22/09566-6, 21/08455-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.