Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de PCR em tempo real para detecção de resistência ao ganciclovir em pacientes transplantados renais com infecção persistente pelo citomegalovírus

Processo: 07/08256-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Alvaro Pacheco e Silva Filho
Beneficiário:Eliana Nogueira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Citomegalovirus   Carga viral   Transplante de rim

Resumo

Em transplantados renais, 60-100% dos pacientes desenvolvem infecção por CMV, dos quais 20-60% apresentam infecções sintomáticas. Vários métodos tem sido utilizados para diagnosticar a infecção por CMV. Estes ensaios tem sido usados para ilustrar a freqüência com que ocorre a reativação de CMV pós-transplante e a utilidade clínica de monitorar os pacientes prospectivamente, permitido o direcionamento da conduta clínica para com o paciente. Recentemente, outro fator tem se mostrado importante entre os transplantados renais: a incidência de resistência ao ganciclovir. Pacientes transplantados que não foram previamente expostos ao CMV são altamente susceptíveis à doença por CMV sob imunossupressão, principalmente os receptores negativos que recebem órgão de doador positivo além disto o fato de ser R-/D+ também tem sido considerado um fator de risco para o desenvolvimento de resistência ao ganciclovir. A maioria dos isolados clínicos resistentes ao ganciclovir contém mutações em três sítios entre o códon 400 e 707 da região de UL97, sendo que a maioria das mutações ocorre nos códons 460,594 e 595. No Brasil, a mutação L595S, foi descrita como a mais freqüente, e em outros países a mais relatada é a mutação 460V. Vários ensaios laboratoriais para diagnóstico de resistência ao ganciclovir foram desenvolvidos, mas em geral são bastante trabalhosos e o tempo para o diagnóstico é bastante demorado. O objetivo deste estudo é verificar a incidência de resistência ao ganciclovir e desenvolver uma PCR quantitativa para detecção e monitoramento da infecção por CMV em transplantados renais. Um método que seja de execução rápida, fácil, sensível e específico. Este novo método deve ser capaz de avaliar a quantidade de cepas resistentes e selvagens ao mesmo tempo no paciente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOGUEIRA, ELIANA; SALOMAO, REINALDO; COLLO BRUNIALTI, MILENA KARINA; OZAKI, KIKUMI S.; MARQUES, GEORGIA D. M.; CENEDEZE, MARCOS A.; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN; PACHECO-SILVA, ALVARO. Expression of TLR-4 and -2 in peripheral mononuclear cells in renal transplant patients with TLR-4 gene polymorphism. International Immunopharmacology, v. 10, n. 12, SI, p. 1481-1485, DEC 2010. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.