Busca avançada
Ano de início
Entree

Inserção de bebês a creche: processo de adaptação ou de contínua transformação?

Processo: 95/01957-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 1995
Vigência (Término): 31 de dezembro de 1997
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Maria Clotilde Therezinha Rossetti Ferreira
Beneficiário:Katia de Souza Amorim
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Adaptação psicológica   Comportamento de apego   Creches   Bebês

Resumo

Esse estudo é um dos desdobramentos do projeto temático "Interação Adulto-Criança e Criança- Criança em Creches: análise de alguns elementos mediadores do desenvolvimento infantil", organizado e desenvolvido pelo CINDEDI, e que conta com o apoio da FAPESP. Dentro desse há vários eixos de investigação, um deles O Processo de Adaptação de Bebês à Situação de Creche, no qual se insere a presente pesquisa. O presente projeto, "O Adulto como Mediador do Processo de Adaptação da Criança Pequena à Creche", representa um dos estudos dessa investigação. Esse terá como foco a interação adulto-criança, e o adulto observado incluirá tanto os familiares, como as educadoras e técnicas ligadas à creche. O objetivo será o de verificar como esse adulto vai apresentar a creche, e que significados dará a esse novo ambiente; como vai integrar-se e à criança ao novo meio, objetos e pessoas (crianças e adultos que lá freqüentam); que significados dará à ausência da mãe e familiares, ao fato da mãe não realizar os cuidados do filho e, à presença de outros adultos que dela cuidarão no período de ausência da mãe. O estudo será feito através da análise micro-genética, de material coletado, a partir de dois tipos de procedimentos: fitas de vídeo, gravadas nos primeiros três meses após o ingresso dessas crianças; fitas de áudio, com entrevistas realizadas com as educadoras e as famílias das crianças, antes do ingresso à creche, e durante os primeiros meses subseqüentes. (AU)