Busca avançada
Ano de início
Entree


Filogeografia do surto urbano de 2013 da dengue em Guarujá, São Paulo

Texto completo
Autor(es):
Christian Julian Villabona Arenas
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Paolo Marinho de Andrade Zanotto; Sergio Russo Matioli; Diogo Meyer; Saulo Duarte Passos; Eliseu Alves Waldman
Orientador: Paolo Marinho de Andrade Zanotto
Resumo

O vírus da dengue tipo 1 (DENV-1) foi introduzido no Brasil em 1986 e foi responsável por numerosas epidemias. Os primeiros casos autóctones do DENV-2 e DENV-3 foram detectados respectivamente em 1990 e 2000. Desde então, o vírus ter se espalhado por todo o Brasil e tornou-se endêmico na maioria das áreas infestadas com Aedes aegypti. DENV-4 foi isolado pela primeira vez em 1982, em uma epidemia focal na região noroeste da Amazônia brasileira. Porem, este sorotipo somente emergiu como um importante patógeno durante os surtos de 2008. O estudo dos processos históricos que podem ser responsáveis para as distribuições geográficas contemporâneas do vírus é fundamental para compreender a epidemiologia viral. No entanto, esses processos em escalas urbanas não são bem compreendidos. 2013 foi um dos piores anos para a dengue na história do Brasil, com 1,4 milhões de casos, incluindo 6.969 casos graves e 545 mortes. Este projeto teve como objetivo compreender a dinâmica de mudança evolutiva, origens e distribuições de diferentes cepas virais em um cenário urbano em 2013. Esperamos que este estudos contribua com novas perspectivas para o controle viral. (AU)

Processo FAPESP: 11/17071-2 - Filogeografia do vírus da dengue nos municípios de Jundiaí e Guarujá no estado de São Paulo
Beneficiário:Christian Julián Villabona Arenas
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto