Busca avançada
Ano de início
Entree


Generidade e politicidade no último Lukács

Texto completo
Autor(es):
Claudinei Cássio de Rezende
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Marília. 2015-10-06.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília
Data de defesa:
Orientador: Marcos Del Roio
Resumo

Esta tese analisa as concepções de generidade e politicidade na última trajetória filosófica de György Lukács (1956-1971). Os textos analisados são Para uma ontologia do ser social, incluindo seus Prolegômenos, e os seus escritos políticos derradeiros, com notado destaque a O processo de democratização. A questão crucial da ontologia do ser social em Lukács está envolta à dilucidação da generidade humana, momento peculiar da esfera do ser biológico que, ao cindirse com a natureza, eleva-se a uma generidade completamente inédita devido ao surgimento do pôr teleológico, isto é, os atos que visam a transformação finalística do mundo. Ao fixar o pôr teleológico como organismo gerador da generidade do ser social, e ao fixar a disseminação das posições teleológicas como o conteúdo dinâmico da vida social, Lukács impossibilita a confusão entre a vida da natureza e a vida da sociedade: a primeira é dominada pela causalidade espontânea, não-teleológica; enquanto a segunda é constituída pelos atos da práxis dos indivíduos singulares. Neste sentido, Lukács se depara com a percepção do caráter alternativo de toda resolução humana, verificando que o conjunto dos pores teleológicos gera uma causalidade posta que apenas em partes é controlada pelo indivíduo singular. Com o desenvolvimento de uma generidade qualitativamente mais ampla, os homens passam a ter maior controle sobre suas alternativas e sobre os resultados de seus atos finalísticos. A política, então, é um dos momentos do pôr teleológico secundário, pois tal ato finalístico visa a influenciar os atos dos outros indivíduos singulares - de modo que a política é um tipo de práxis voltada para a totalidade social. O campo de ação dos indivíduos singulares é aumentado a cada complexificação social que origina um processo de desenvolvimento da generidade através dos atos políticos oriundos da cadeia de alternativas. Politicidade e... (AU)

Processo FAPESP: 11/09097-1 - A concepção de generidade na formação da ontologia lukácsiana e o vínculo lógico entre Marx e Hegel
Beneficiário:Claudinei Cássio de Rezende
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado