Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito dos componentes salivares do mosquito Aedes aegypti na biologia de macrófagos e potenciais aplicações terapêuticas.

Texto completo
Autor(es):
Michele Silva de Barros
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Anderson de Sá Nunes; Carlo José Freire de Oliveira; Ana Flavia Popi; Momtchilo Russo; Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni
Orientador: Anderson de Sá Nunes
Resumo

Os macrófagos são células fagocíticas derivadas dos monócitos sanguíneos produzidos pela medula óssea e estão diretamente envolvidos em um conjunto de processos biológicos vitais. Durante o repasto sanguíneo, fêmeas do mosquito Aedes aegypti inoculam saliva na pele de seu hospedeiro vertebrado e, devido sua localização estratégica nos tecidos, os macrófagos estão dentre as primeiras células residentes a ser exposta a saliva. Apesar dessa evidência fisiológica, pouco se sabe sobre os efeitos imunomoduladores da saliva desse mosquito sobre os macrófagos. Assim, o objetivo deste projeto foi avaliar o papel dos componentes salivares de A. aegypti em macrófagos murinos ativados por LPS+IFN-γ e o potencial efeito de uma proteína salivar no desenvolvimento da encefalomielite autoimune experimental (EAE), um modelo experimental para estudo da esclerose múltipla. Em conclusão, o EGS de A. aegypti apresenta efeito imunomodulatório sobre macrófagos peritoneais ativados com LPS e IFN-γ. Além disso, nossos resultados sugerem que a proteína identificada com possível inibidor da IL-6 produzida por macrófagos ativados pode ser capaz de diminuir a polarização de respostas Th1 e Th17, afetando assim o desenvolvimento da EAE. (AU)

Processo FAPESP: 13/12467-0 - Efeito dos componentes salivares do mosquito Aedes Aegypti na biologia de macrófagos e potenciais aplicações terapêuticas
Beneficiário:Michele Silva de Barros
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado