Busca avançada
Ano de início
Entree


Arqueologia da Morte no sítio Hatahara durante a fase paredão

Texto completo
Autor(es):
Anne Rapp Py-Daniel
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Museu de Arqueologia e Etnologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Eduardo Goes Neves; Veronica Wesolowski de Aguiar e Santos; Sheila Maria Ferraz Mendonça de Souza
Orientador: Eduardo Goes Neves
Resumo

O sítio Hatahara, município de Iranduba/AM, vem sendo estudado desde 1999 e já foi alvo de diversos trabalhos acadêmicos (Machado, 2005; Neves e Petersen, 2006; Tamanaha, 2006; Rebellato, 2007; Lima, 2008 e outros). Esse sítio é excepcional por diversas razões: tamanho, conteúdo, número de ocupações, montículos construídos e principalmente estado de conservação do material orgânico (humano, animal e vegetal). Nesse trabalho optou-se por fazer uma análise mais aprofundada dos sepultamentos pertencentes à fase Paredão (séculos VII a XII) oriundos desse sítio. O objetivo sendo o de obter mais informações sobre as escolhas das comunidades pretéritas, os gestos funerários e o contexto no qual eles se inseriam. Os dados adquiridos através da perspectiva da arqueologia da morte e pela tafonomia estão sendo comparados aos trabalhos já produzidos sobre esse local. Como resultado percebe-se um padrão funerário complexo com variações significativas e estruturas polivalentes (funerárias e habitacionais). Além disso, percebeu-se que a conservação dos materiais orgânicos estão intimamente relacionados a certas variáveis ambientais e culturais que permitem envisajar que mais sítios arqueológicos nessas condições possam ser descobertos na Amazônia. (AU)

Processo FAPESP: 07/52453-8 - Arqueologia da morte da fase paredao.
Beneficiário:Anne Rapp Py-Daniel
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado