Busca avançada
Ano de início
Entree


Identificação de mutações funcionalmente associadas ao mutante IL7R'alfa' na LLA-T : Identification of mutations functionally associated with IL7R'alpha' mutant in T-ALL

Texto completo
Autor(es):
Gisele Olinto Libanio Rodrigues
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia
Data de defesa:
Orientador: José Andrés Yunes
Resumo

A leucemia linfóide aguda de células T (LLA-T) é uma malignidade derivada da transformação de precursores linfoblásticos e representa de 10 a 15% dos casos de LLA infantil. O paciente com LLA-T tende a apresentar-se ao diagnóstico com uma contagem muito alta de blastos circulantes, massa mediastinal e envolvimento do sistema nervoso central. O prognóstico das crianças e adolescentes com LLA-T tem melhorado muito nos últimos anos. Entretanto alguns casos ainda recaem durante a terapia ou dentro dos primeiros dois anos após o tratamento da doença e eventualmente vão a óbito. Avanços metodológicos permitiram maior entendimento das alterações genéticas subjacentes à LLA-T. A sinalização mediada por IL7/IL7R é essencial para a homeostase e o desenvolvimento normal dos precursores de células T. Cerca de 10% dos pacientes com LLA-T pediátrica, apresentam mutações na cadeia alfa do receptor para a interleucina 7 (IL7R'alfa'), que levam à ativação constitutiva desta proteína e consequentemente à proliferação descontrolada destas células. Algumas alterações genéticas constituem importantes fatores para iniciar a leucemia, mas em muitos casos estas alterações são insuficientes para formar um fenótipo leucêmico completo, sugerindo a necessidade de mutações oncogênicas colaborativas. Com o objetivo de identificar possíveis mutações colaborativas ao IL7R oncogênico, nós investigamos o perfil mutacional de nove casos de LLA-T pediátrica com IL7R mutante, através do sequenciamento do exoma e microarranjo de SNP/CNV utilizando amostras pareadas Diagnóstico x Remissão. Os resultados demonstram associação estatisticamente significativa entre IL7R mutado e alterações no gene PHF6, sugerindo que esses dois genes devem contribuir para LLA-T de forma colaborativa. Alterações na via de sinalização WNT também foi evidenciada como uma via potencialmente colaborativa ao IL7R oncogênico. Além disso, a pseudo-quinase SGK223 está sendo descrita neste trabalho pela a primeira vez como gene potencialmente implicado no desenvolvimento da LLA-T pelo menos nos casos portadores do IL7R mutante. Juntos os resultados fornecem entendimento sobre o panorama de alterações genéticas dos casos de LLA-T portadores da mutação IL7R (AU)

Processo FAPESP: 12/10284-3 - Identificação de mutações funcionalmente associadas ao mutante do IL7Ra na LLA-T
Beneficiário:Gisele Olinto Libanio Rodrigues
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado