Busca avançada
Ano de início
Entree


Papel de Dicer em adipócitos controlando a função imune e ativação das células beges no tecido adiposo

Texto completo
Autor(es):
Andréa Livia Rocha
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Daniel Martins de Souza; Luiz Osório Leiria; William Tadeu Lara Festuccia; Kelly Grace Magalhães
Orientador: Marcelo Alves da Silva Mori; Renato Vicentini dos Santos
Resumo

A obesidade é uma doença epidêmica com graves complicações à saúde. O recrutamento de adipócitos beges no tecido adiposo branco - um fenômeno denominado browning - resulta em uma termogênese induzida e gasto energético aumentado, representando uma intervenção promissora no combate à obesidade e doenças relacionadas. Dados da literatura sugerem que algumas células imunes residentes no tecido adiposo, quando estimuladas pelo frio, por exemplo, podem promover o recrutamento de adipócitos beges. Os miRNAs também foram implicados na regulação da adipogênese e na manutenção da identidade funcional dos adipócitos marrons / beges. Camundongos AdicerKO com nocauteamento adipócito-específico da enzima DICER - uma enzima responsável pelo processamento de miRNA ¿apresentam um fenótipo de lipodistrofia parcial associado à redução de marcadores de adipócitos marrons / beges e resistência à insulina. Diante dessas observações, o objetivo desse estudo foi investigar como a presença de DICER em adipócitos maduros pode modular o perfil inflamatório local do tecido adiposo e, consequentemente, a diferenciação de adipócitos beges. Nossos dados mostraram que a falta de DICER em adipócitos altera a população de macrófagos M1 residentes no tecido adiposo subcutâneo de camundongos AdicerKO jovens, resultando em um ambiente pró-inflamatório antes de qualquer outra alteração fisiopatológica ou morfológica no tecido adiposo. Consistentemente, demonstramos que a ausência de DICER em adipócitos altera o metabolismo energético e a biossíntese de diversos lipídeos que podem estar contribuindo para a reprogramação de macrófagos e o aumento da produção da citocina pró-inflamatória IL-1?. Fortalecendo essa comunicação entre macrófagos e adipócitos, observamos em um sistema de co-cultura que macrófagos limitam a indução de Ucp1 em adipócitos beges, aparentemente via DICER. Esse fenômeno pode indicar um novo mecanismo pelo qual DICER em adipócitos medeiam a inflamação de indivíduos com doenças metabólicas, como obesidade e diabetes (AU)

Processo FAPESP: 16/12294-7 - Papel de Dicer em adipócitos controlando a função imune e a ativação das células beges no tecido adiposo
Beneficiário:Andréa Livia Silva Rocha
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado