Busca avançada
Ano de início
Entree


Tolerância do tomateiro à salinidade sob fertirrigação e calibração de medidores de íons específicos para determinação de nutrientes na solução do solo e na planta

Texto completo
Autor(es):
Blanco, Flávio Favaro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba. [2004]. xviii, 115 f., gráficos, ilustrações, tabelas.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Folegatti, Marcos Vinicius; Boaretto, Antonio Enedi; Duarte, Sergio Nascimento; Gheyi, Hans Raj; Silva, Enio Farias de Franca e
Orientador: Folegatti, Marcos Vinicius
Área do conhecimento: Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - USP
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca Central da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; t635.642; B639t; 82875
Resumo

A concentração de sais na água é um dos principais aspectos a ser observado para se definir uma estratégia de manejo da irrigação, podendo levar a prejuízos pela salinização do solo, com conseqüente redução do rendimento das culturas. Visto que culturas tolerantes à salinidade apresentam maiores teores foliares de certos nutrientes, então a adubação em culturas sensíveis poderia ser conduzida de modo a elevar os teores destes nutrientes nas folhas, promovendo aumento da tolerância da cultura aos sais. Este trabalho teve o objetivo de estudar os efeitos de três doses de N e K na tolerância da cultura do tomateiro à salinidade, bem como avaliar a performance de medidores de íons específicos (MIE) na determinação de nutrientes na solução do solo e na seiva da planta. Mudas de tomateiro, híbrido Facundo, foram transplantadas em 23/10/2001 em vasos contendo 60 kg de solo franco-argilo-arenoso, no espaçamento de 1,0 x 0,5 m, em um ambiente protegido com cobertura de polietileno. Os tratamentos foram compostos pela combinação de três níveis de N (7,5; 15,0 e 22,5 g planta-1) e três níveis de K (8, 16 e 24 gK2O planta-1) aplicados via fertirrigação por gotejamento, no esquema fatorial 3x3 com cinco repetições, sendo que à água de irrigação foram adicionados os sais cloreto de sódio e cloreto de cálcio para obtenção de condutividade elétrica da água de 9,5 dS m-1. Foram realizadas coletas da solução do solo e da seiva do pecíolo para determinações dos nutrientes pelos MIE, cujos valores foram comparados com as determinações pelos métodos-padrões. Não foram observados efeitos significativos dos tratamentos sobre o desenvolvimento e a produtividade das plantas, bem como sobre a qualidade dos frutos... (AU)

Processo FAPESP: 00/00980-5 - Utilização de medidores de íons específicos no manejo da fertirrigação do tomateiro em ambiente protegido e tolerância da cultura a salinidade
Beneficiário:Flávio Favaro Blanco
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado