Busca avançada
Ano de início
Entree


Caracterização de proteoglicanos do útero de camundongos durante o ciclo estral e em animais ovarectomizados: análise dos efeitos da castração e da reposição hormonal.

Texto completo
Autor(es):
Renato de Mayrinck Salgado
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Telma Maria Tenorio Zorn; Paulo Alexandre Abrahamsohn; Estela Maris Andrade Forell Bevilacqua; Maria Aparecida da Silva Pinhal; Aureo Tatsumi Yamada
Orientador: Telma Maria Tenorio Zorn
Resumo

A matriz extracelular (MEC) dos tecidos uterinos é altamente remodelada na gestação de camundongos. Os objetivos deste estudo foram avaliar a influência dos hormônios ovarianos estrógeno (E2) e progesterona (P4) sobre a estrutura dos tecidos uterinos de camundongo e a deposição dos proteoglicanos decorim, biglicam, fibromodulim, lumicam, perlecam e versicam nestes tecidos. Para isto, utilizamos um modelo de castração e reposição hormonal, e o ciclo estral como parâmetro fisiológico. Verificamos que, como na gestação, durante o ciclo estral ocorre intensa remodelação na estrutura e na MEC dos tecidos uterinos. Verificamos ainda que a resposta aos hormônios ovarianos é: compartimento-específica; hormônio-específica e molécula-específica. Notável foi a modulação do versicam pelos hormônios ovarianos. P4 induz a deposição de versicam no estroma, enquanto o miométrio responde apenas a E2. A modulação dos proteoglicanos pelos hormônios ovarianos mostra a relevância destas moléculas para a composição de um ambiente uterino propício para o desenvolvimento do embrião. (AU)

Processo FAPESP: 04/09947-1 - Caracterização de proteoglicanos do endométrio de camundongos durante o ciclo estral e em animais ovarectomizados: análise dos efeitos da castração e da reposição hormonal
Beneficiário:Renato de Mayrinck Salgado
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto