Busca avançada
Ano de início
Entree


Testosterona abole os efeitos vasculoprotetores no tratamento com conjugado estrogênio equino (PREMARINâ) em ratas espontaneamente hipertensas ovariectomizadas

Texto completo
Autor(es):
Tiago Januário da Costa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Helena Catelli de Carvalho; Kátia de Angelis Lobo D\'Avila; Rita de Cassia Aleixo Tostes Passaglia
Orientador: Maria Helena Catelli de Carvalho
Resumo

Os efeitos vasculares da associação de estrogênios e testosterona, utilizada para tratamento do distúrbio de desejo sexual hipoativo na pós-menopausa ainda não estão elucidados. O objetivo do trabalho foi avaliar as respostas vasculares ao tratamento de ratas espontaneamente hipertensas ovariectomizadas (SHR-OVX) com o conjugado estrogênio equino (CEE) associado ou não a cipionato de testosterona (CEE+T). O tratamento de SHR-OVX com CEE promove melhora da função endotelial na aorta por mecanismos que envolvem a redução da geração de espécies reativas de oxigênio (EROs) e aumento da expressão proteica de enzimas antioxidantes. O tratamento com CEE+T inibe os efeitos vasculoprotetores do CEE sobre o endotélio, aumentando a geração de EROs e diminuindo a expressão da enzima óxido nítrico sintase. A maior geração de EROs na aorta do grupo CEE+T parece depender da ativação de receptores AT1 de angiotensina II, da maior ação de fator inflamatório o 20-HETE e da ativação da enzima NADPH oxidase. (AU)

Processo FAPESP: 10/03608-1 - Tratamento de ratas espontaneamente hipertensas ovariectomizadas com conjugado estrogênio equino (Premarin)® associado à testosterona: caracterização dos efeitos vasculares
Beneficiário:Tiago Januário da Costa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado