Busca avançada
Ano de início
Entree


Epidemiologia e caracterização molecular de vírus da Influenza em aves residentes e migratórias no Brasil.

Texto completo
Autor(es):
Miguel Augusto Golono
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Edison Luiz Durigon; Severino Mendes de Azevedo Junior; Cláudia Filoni; Silvana Regina Favoretto Lazarini; Saulo Duarte Passos
Orientador: Edison Luiz Durigon
Resumo

Os vírus da influenza aviária têm provocado epidemias e pandemias através dos tempos, a pandemia mais devastadora que se tem notícia, a gripe espanhola em 1918, teve sua origem no vírus aviário do tipo A subtipo H1N1. Desde 2003 o vírus aviário do subtipo H5N1 infectou 442 pessoas e levou a morte 262. Além do aspecto de saúde os vírus da gripe aviária causam grande impacto econômico. O Brasil como maior exportador de frango do mundo tem muito a perder caso a gripe aviária chegue ao país. Devido às aves selvagens serem o reservatório natural influenza A, é que se faz necessário a execução do monitoramento. Apesar de existir programas de monitoramento contínuo de aves selvagens na Europa, EUA, Canadá, Japão entre outros, pouco foi feito no Brasil. Amostras coletadas de 671 aves foram testadas por meio das técnicas de GeneScan, PCR em tempo real e RT-PCR e Duplex Nested-PCR. (AU)

Processo FAPESP: 05/02803-7 - Epidemiologia e caracterizacao molecular de virus da influenza em aves residentes e migratorias no brasil.
Beneficiário:Miguel Augusto Golono
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado