Busca avançada
Ano de início
Entree


Distúrbio específico de linguagem: desempenho em testes de memória de trabalho fonológica e de habilidades auditivas

Texto completo
Autor(es):
Lidiane Yumi Sawasaki
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Bauru.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru
Data de defesa:
Membros da banca:
Simone Rocha de Vasconcellos Hage; Mirela Boscariol; Mariza Ribeiro Feniman
Orientador: Simone Rocha de Vasconcellos Hage
Resumo

Hipóteses vêm sendo apontadas para explicar as dificuldades linguísticas de crianças com Distúrbio Específico de Linguagem (DEL), dentre elas, podemos citar alterações na Memória de Trabalho Fonológica (MTF) e no Processamento Auditivo Temporal (PAT). Assim, o objetivo do presente estudo foi verificar o desempenho de sujeitos com DEL em testes de MTF, de PAT e de atenção auditiva sustentada (AAS), e ainda, verificar se há correlação entre eles. Foram selecionadas 12 crianças com idades entre 6 e 10 anos, sendo 9 meninos, com diagnóstico de DEL da Clínica de Fonoaudiologia da FOB/USP de Bauru. Foram aplicados os seguintes testes: Prova de Memória de Trabalho Fonológica (MTF) não-palavras e dígitos, teste da habilidade de resolução temporal - Random Gap Detection Test (RGDT) e Teste de Habilidade de Atenção Auditiva Sustentada (THAAS). Nas três provas aplicadas, MTF, AAS e PAT foram encontrados resultados inferiores à normalidade. Na literatura há fortes evidências de que crianças com DEL apresentam desempenho inadequado em tarefas de MTF que envolve o armazenamento de um estímulo verbal, fato também confirmado neste trabalho. Como se verificou neste trabalho, DEL pode também estar associado a dificuldades no processamento de elementos acústicos breves e na atenção sustentada. Foi possível verificar com este estudo que quadros de DEL podem apresentar dificuldades de MTF, de atenção sustentada e em habilidades de resolução temporal. Mesmo não havendo correlação entre os testes, a grande maioria das crianças com DEL apresentaram desempenho deficitário nas habilidades testadas. O DEL decorre de uma dificuldade constitucional para o processamento neuropsicológico da linguagem, e desta forma, pessoas com este quadro podem apresentar disfunção em qualquer nível do processamento, incluindo o processamento auditivo. (AU)

Processo FAPESP: 10/13880-0 - Relação entre o desempenho de crianças com DEL em testes de memória de trabalho fonológica, de processamento auditivo temporal e de atenção sustentada
Beneficiário:Lidiane Yumi Sawasaki
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado