Busca avançada
Ano de início
Entree


Concepções da sexualidade romana na Inglaterra vitoriana : a leitura sobre Ovídio

Texto completo
Autor(es):
Renata Cerqueira Barbosa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Assis. 204 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Filosofia, Ciencias e Letras (Campus de Assis).
Data de defesa:
Membros da banca:
Lourdes Madalena Gazarini Conde Feitosa; Claudio Denipoti; Ivan Esperança Rocha; Milton Carlos Costa
Orientador: Helio Rebello Cardoso Junior
Resumo

O século XIX foi caracterizado pela historiografia ocidental como um momento de elaboração e definição de importantes conceitos científicos, pela busca por avanço tecnológico, assim como pelo crescimento literário e cultural. A retomada e a utilização de elementos da cultura greco-romana têm sido presença constante na formação e utilização desses conceitos. Alguns trabalhos populares vitorianos sugeriam que os romanos clássicos deixaram para os ingleses uma civilização que se dirigiu quase que diretamente para o estado moderno inglês. Partindo desse pressuposto, o objetivo deste trabalho é analisar como os vitorianos interpretaram a sexualidade romana, bem como, a conduziram no que diz respeito à construção de uma moral sexual no período, através da leitura das obras de Ovídio, poeta latino do século I d.C. que teve muita repercussão em seu momento histórico. Dentre suas obras, a Ars Amatoria se destaca, por pregar a ideia de que o prazer sexual entre homens e mulheres, para ser plenamente satisfatório, deveria ser mútuo, e a relação, livre e espontânea por ambas as partes. No entanto, Ovídio foi uma referência não assumida entre os vitorianos, justamente pelo fato de o século XIX estar marcado por uma necessidade de controle da conduta sexual. Esse controle insere-se no contexto de uma nação que vive um momento de mudanças devido à crescente industrialização e logo ao descontrole populacional desencadeado por fatores sociais, econômicos e imperialistas. A literatura vitoriana se caracteriza em parte pela produção de romances e biografias moralizantes, fato este que excluiria Ovídio do modelo de um herói que deveria ser exaltado. (AU)

Processo FAPESP: 07/04133-4 - Concepções da sexualidade romana na Inglaterra vitoriana: a leitura sobre Ovídio
Beneficiário:Renata Cerqueira Barbosa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado