Busca avançada
Ano de início
Entree

Luigi Jovane

CV Lattes ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Instituto Oceanográfico (IO)  (Instituição Sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Itália

Professor associado do Departamento de Oceanografia Física, Química e Geológica do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo. Especialista em geofísica, paleomagnetismo e propriedades magnéticas com aplicações no estudo das variações climáticas e eventos globais. Participou das Expedições IODP-325 na Great Barrier Reef - Austrália em 2010, IODP-344 na Costa Rica em 2012 e IODP-359 nas Maldivas em 2015. Também participou da Expedição Oceanográfica AMADEUS, que investigou a resposta da sedimentação amazônica à desflorestação, uso da terra e variabilidade climática em 2012. Além disso, integrou a Expedição de Perfuração Geológica na Antártica ANDRILL-SMS em 2007 e é membro do Comitê Científico IODP-CAPES-BRASIL. Concluiu a graduação em Geologia na Universidade degli Studi di Roma TRE em 2001, obteve o doutorado em Geofísica pela ALMA MATER STUDIORUM - Università di Bologna em 2005 e realizou um pós-doutorado em Paleomagnetismo na University of California, Davis em 2008. Além disso, é membro do Editorial Board de Marine Geology (Elsevier) e faz parte do Pool of Experts (PoE) das United Nations "Regular Process for Global Reporting and Assessment of the State of the Marine Environment." Sua atuação se concentra principalmente nos seguintes temas: Magnetoestratigrafia, Paleomagnetismo, Paleoclimatologia, Antártica, Sismoestratigrafia e Geofísica Geral." (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o(a) pesquisador(a):
La saga del Paratethys 
A saga do Paratethys 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 13/04/2024
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Serviço temporariamente indisponível

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Águas profundas Amazonas Amazônia Análise de ondaletas Análise espectral Análise química Antártica Aquecimento global Atlântico Sul Bactérias Brasil Carbono Caulim Cenozoico Ciências Exatas e da Terra Circulação oceânica Composição química Computação em cluster Conexão marinha Corrente do Brasil Cretáceo Depósitos minerais Dissolução Ecossistemas marinhos Eoceno Espectrometria de massas Espectroscopia Estratigrafia Evaporitos Eventos científicos e de divulgação Expedições científicas Ferro Fosfatos Geociências Geodinâmica Geofísica marinha Geofísica Geologia do Quaternário Geologia marinha Geologia Geomagnetismo Geomorfologia Geoquímica isotópica Geoquímica Gravimetria Ilhas Influência climática Isótopos estáveis Magmatismo Magnetismo Manganês Margens continentais Metano Microanálise Microbiologia da água Micropaleontologia Microscopia eletrônica de varredura Mineralogia Mioceno Modelagem paleoclimática Modelos climáticos Modelos matemáticos Monções Mudança climática Navios Nitratos Nível do mar Oceano Atlântico Oceanografia Física Oceanografia Geológica Oceanografia Química Oceanografia química Oceanografia Oceanos Oxigênio Paleoceanografia Paleoceno Paleoclima Paleoclimatologia Paleomagnetismo Perfuração marítima Periodicidade Petrografia Plataforma continental Pré-sal Processos climáticos Processos de magnetização Propriedades magnéticas Relevo Reservatórios de petróleo Reuniões científicas Rio Grande Rochas vulcânicas Salinidade do mar Sedimentologia marinha Sedimentologia Sedimentos Sismoestratigrafia Terraço Último máximo glacial Vulcanismo
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar


Publicado em 10 de dezembro de 2018 - Agência FAPESP. Realizada com o navio de pesquisa oceanográfica Discovery, da realeza britânica, a expedição fez parte do projeto 14/50820-7 (https://bv.fapesp.br/pt/auxilios/89804/marine-ferromanganese-deposits-a-major-resource-of-e-tech-elements//), apoiado pela FAPESP, integrado por pesquisadores do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP) e da University of Southampton, da Inglaterra. O objetivo do projeto é entender os processos que controlam a formação, a distribuição e a preservação de crostas de ferromanganês – depósitos minerais ricos em metais críticos na indústria eletrônica e para produção de novas tecnologias.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador utilizando este formulário.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: