Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Aggressive Behavior of Children in a Daycare Center

Título (Português): Comportamento Agressivo de Crianças em um Centro de Educação Infantil
Texto completo
Autor(es):
Sidnei Rinaldo Priolo Filho ; Henrique Mesquita Pompermaier ; Nancy Vinagre Fonseca de Almeida ; Débora de Hollanda Souza
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Paidéia; v. 26, n. 64, p. 235-243, Ago. 2016.
Resumo

Abstract The present work examined aggressive behavior in a sample of children attending a child daycare center in relation to their teachers' behaviors and the types of activities proposed by them. Four teachers and their respective students were observed for an average of six sessions, during which they performed activities, which could be free (without instruction) or guided. The most frequent behaviors were pushing/pulling, fighting over objects/taking an object from someone else, and kicking/throwing objects, with 77.61% of the aggressive behavior occurring during the free activities. An association between free activities and aggressive behavior was found. The categories kicking/throwing, fighting over objects/taking an object from someone else and slapping the face were associated with free activity. These results indicate the need for more attention directed toward children's free activities, providing them with adequate space for play and diverse opportunities for exploration and object manipulation. (AU)

Resumo

Resumo O presente trabalho examinou, em uma amostra de crianças de uma instituição de educação infantil, a relação entre comportamentos agressivos e os tipos de atividade propostos pelas educadoras. Quatro educadoras e seus respectivos alunos foram observados, em média, por seis sessões, durante as quais realizavam atividades que podiam ser livres (sem instrução) ou dirigidas. Os comportamentos mais frequentes foram os de puxar/empurrar, disputar/tirar objeto do outro e chutar/jogar objetos, sendo que 77,61% das ocorrências de comportamento agressivo foram observadas nas atividades livres. Houve associação entre as atividades livres e comportamentos agressivos. As categorias chutar/jogar objetos, disputar/tirar objetos dos outros e tapas no rosto foram as que apresentaram associação com a atividade livre. Esses resultados apontam a necessidade de se dispensar maior atenção às atividades livres das crianças, propiciando-lhes espaço adequado para o brincar e oportunidades variadas de exploração e manuseio de objetos. (AU)

Processo FAPESP: 08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino
Beneficiário:Deisy das Graças de Souza
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático