Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Ver com Palavras

Texto completo
Autor(es):
Beth Brait ; Marilia Amorim
Número total de Autores: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada; v. 36, n. 3 2020-11-02.
Resumo

RESUMO Este artigo resulta de atividades e projetos centrados em questões relativas às diferentes formas de diálogo existentes entre as dimensões verbal, visual e/ou verbo-visual, desenvolvidos pelas autoras no Brasil e na França. O objetivo é observar, no tecido verbal tramado por um enunciador, o ponto de vista enunciativo-discursivo, as escolhas lexicais, a organização sintática que, ao totalizar um enunciado, o faz de maneira a provocar naquele que lê/ouve a sensação de estar vendo. Por essa razão, os segmentos verbais que constituem nosso corpus de análise foram escolhidos, recortados e organizados, tendo como critério os processos linguístico, enunciativo e discursivo, implicando, em seu próprio ser-fazer, um destinatário, um interlocutor que, sendo o leitor/ouvinte, é também, e inescapavelmente, observador, espectador, graças à força verbal provocadora de imagens visuais. A fundamentação teórico-metodológica de base é a perspectiva dialógica, advinda de Bakhtin e o Círculo, acrescida de elementos de outras vertentes, considerando-se a necessária interdisciplinaridade exigida pelos enunciados constitutivamente intersemióticos. Visamos, com esta reflexão, contribuir para a explicitação da força do verbal para o imaginário e para diferentes esferas da atividade humana, em uma sociedade dominantemente visual. (AU)

Processo FAPESP: 19/09683-0 - Poder e resistência: tradição e ruptura em discursos verbais e verbo-visuais
Beneficiário:Elisabeth Brait
Modalidade de apoio: Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional