Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de uma nova chalcona sobre a reabsorção óssea inflamatória em um modelo experimental de doença periodontal

Processo: 18/17047-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Morgana Rodrigues Guimarães Stabili
Beneficiário:Morgana Rodrigues Guimarães Stabili
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Rossa Junior ; Luis Carlos Spolidorio ; Luis Octávio Regasini
Assunto(s):Técnicas in vitro  Chalconas  In vivo  Doenças periodontais  Reabsorção óssea  Inflamação 

Resumo

As chalconas são um grupo de compostos fenólicos derivados de plantas, com diversas propriedades biológicas como anti-inflamatória, antioxidante, antimicrobiana e anti-reabsortiva. Em função dos seus efeitos farmacológicos, diferentes derivados chalcônicos naturais e sintéticos têm sido investigados como agentes terapêuticos. Estudos clínicos e pré-clínicos têm demonstrado sua efetividade no tratamento de doenças inflamatórias como câncer, artrite e desordens inflamatórias intestinais, e em patologias ósseas como osteoporose e tumores ósseos; no entanto, seu potencial no tratamento das doenças periodontais ainda não tem sido investigado. As chalconas podem modular a inflamação e o turnover ósseo através de diferentes mecanismos, incluindo inibição da produção de citocinas, regulação de vias de sinalização intracelular, e modulação da atividade de fatores de transcrição, todos eles fatores chaves na patogênese da periodontite. Considerando as propriedades biológicas destes compostos, nosso grupo de pesquisa tem avaliado in vitro a habilidade de um novo derivado chalcônico (Chalcona T4), testado pela primeira vez, de suprimir a expressão de mediadores relevantes na inflamação e osteoclastogênese. A Chalcona T4 mostrou-se capaz de reduzir em mais de 90% a expressão gênica de marcadores de reabsorção óssea inflamatória em macrófagos, além de reduzir a diferenciação das células precursoras em osteoclastos, demonstrando resultados superiores àqueles apresentados por outras chalconas descritas na literatura. Além dos potentes efeitos anti-inflamatórios e anti-reabsortivos demonstrados, a Chalcona T4 apresenta ainda vantagens como alta solubilidade em meio aquoso e baixa citotoxicidade, o que favorece suas características farmacodinâmicas e sua utilização em modelos in vivo. Tendo em vista as informações a cerca do potencial das chalconas sobre as doenças inflamatórias, e considerando os dados obtidos nos experimentos preliminares in vitro, este presente estudo tem como objetivo avaliar os efeitos deste novo composto sobre a reabsorção óssea inflamatória associada ao modelo de doença periodontal experimental, e investigar os mecanismos biológicos envolvidos. Embora os efeitos das chalconas tenham sido relatados em outros modelos de doenças inflamatórias, este é o primeiro estudo a avaliar a ação de uma chalcona sintética em um modelo de doença periodontal, bem como o primeiro estudo a avaliar a Chalcona T4. A hipótese deste trabalho é que o composto é capaz de reduzir a reabsorção óssea e a inflamação em um modelo de doença periodontal experimental, e que este efeito envolve a modulação de mediadores biológicos críticos na osteoclastogênese, particularmente das vias de sinalização intracelular NF-8B, MAP Kinases e PI3K-Akt. (AU)