Busca avançada
Ano de início
Entree

Diagnostic accuracy of semi-quantitative and quantitative culture techniques for the diagnosis of catheter-related infections in newborns and molecular typing of isolated microorganisms

Resumo

Introdução: Infecções da Corrente Sanguínea Relacionadas a Cateteres (ICSRC) têm se tornado a principal causa de infecção sanguínea associada à assistência a saúde, sendo a principal infecção em UTI neonatal no Brasil. Evidências microbiológicas implicando o cateter como fonte da infecção sanguínea são necessárias para estabelecer diagnóstico da ICSRC. Tendo em vista que na cultura semiquantitativa determina-se a presença de micro-organismos da superfície externa do cateter e na cultura quantitativa além da superfície externa isolam-se também micro-organismos presentes no seu lúmen, este trabalho tem como objetivo principal estudar comparativamente essas duas técnicas no diagnóstico das ICSRC em recém-nascidos da UTI neonatal e a utilização da técnica de PFGE para análise da similaridade dos micro-organismos isolados dos cateteres e das hemoculturas. Métodos: Foram cultivadas pontas de cateter de recém-nascidos pelas técnicas semiquantitativa e quantitativa. Amostras isoladas da ponta de cateter e hemocultura com mesmo perfil de sensibilidade aos antimicrobianos foram incluídas no estudo como casos positivos para ICSRC. Foi feito PFGE dos micro-organismos isolados do cateter e hemoculturas para verificação da similaridade e detecção de clones na Unidade. Resultados: Foram analisadas 584 pontas de cateter de 399 pacientes de Novembro de 2005 a Junho de 2012. Foram confirmados 29 casos de ICSRC. Os ECN foram os micro-organismos mais isolados (75,9%), sendo a espécie S. epidermidis a prevalente (65,5%), seguida por S. haemolyticus (10,3%), leveduras (10,3%), K. pneumoniae (6,9%), S. aureus (3,4%) e E. coli (3,4%). As sensibilidades das técnicas semiquantitativa e quantitativa foram 72,7% e 59,3%, respectivamente, com especificidades de 95,7% e 94,4%, respectivamente. O diagnóstico de ICSRC a partir da similaridade dos isolados das pontas de cateteres e da hemocultura pela técnica genotípica PFGE revelou sensibilidade de 82,6% e especificidade de 100%. Conclusão: A técnica semiquantitativa revelou maior sensibilidade e especificidade quando comparada com a técnica quantitativa no diagnóstico de ICSRC em recém-nascidos, além da maior simplicidade na execução e uma maior concordância com o padrão ouro, sendo portanto mais recomendada na rotina de laboratórios clínicos. A técnica de PFGE pode auxiliar no controle das ICSRC ao identificar clones de micro-organismos na Unidade Neonatal que podem ser responsáveis por infecção cruzada entre pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAES RIBOLI, DANILO FLAVIO; LYRA, JOAO CESAR; SILVA, ELIANE PESSOA; VALADAO, LUISA LEITE; BENTLIN, MARIA REGINA; CORRENTE, JOSE EDUARDO; SUPPO DE SOUZA RUGOLO, LIGIA MARIA; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES. Diagnostic accuracy of semi-quantitative and quantitative culture techniques for the diagnosis of catheter-related infections in newborns and molecular typing of isolated microorganisms. BMC INFECTIOUS DISEASES, v. 14, MAY 22 2014. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.