Busca avançada
Ano de início
Entree

Glucose and fatty acid metabolism in infarcted heart from streptozotocin-induced diabetic rats after 2 weeks of tissue remodeling

Processo: 15/23855-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de janeiro de 2016 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Christiane Malfitano
Beneficiário:Christiane Malfitano
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular  Metabolismo  Glucose 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ffa | glucose | hyperglycemia | infarction | metabolism | Remodeling | Fisiologia Cardiovascular

Resumo

Introdução: Os efeitos do diabetes induzido pela estreptozotocina (STZ) sobre o metabolismo e função após remodelamento cardíaco pelo infarto do miocárdio (IM) foram investigados em ratos.Métodos: Quinze dias após da injeção do STZ (50mg/Kg i.v), o IM foi induzido pela oclusão da artéria coronária esquerda. Duas semanas após o IM, o conteúdo de glicogênio, ATP, ácidos graxos livres (AGL) e triglicérides (TG) e as atividades enzimáticas da glicólise (hexoquinase e citrato sintase) e expressão da carnitina palmitoil-CoA transferase I (uma enzima-chave da oxidação do ácido graxo mitocondrial) foram medidos no ventrículo esquerdo (VE). Os níveis de glicose, AGL e TG foram medidos no plasma. A fração de ejeção e encurtamento e área de infarto foram medidos por ecocardiografia.Resultados: Os conteúdos de glicogênio e TG estavam aumentados (p<0.05) enquanto que o conteúdo de ATP estava diminuido no VE do grupo diabético não infartado quando comparado ao grupo controle (p<0.05). Quando comparado ao ratos controles infartados (IM), os ratos diabéticos infartados (DI) mostraram (p<0.05): níveis aumentados de glicose e TG, AGL e atividade da citrato sintase e diminuição dos níveis de ATP no VE. O tamanho do infarto estava menor no grupo DI quando comparado ao grupo IM (p<0.05) , e isto estava associado ao aumento das frações de ejeção e encurtamento (p<0.05).Conclusões: A função sistólica preservada ou recuperada de forma mais eficiente no coraçãoa partir dos ratos diabéticos após duas semanas do MI, possivelmente devido ao alto fornecimento de glicose e ácidos graxos livres de plasma e estoques de glicogênio e triglicérides cardíacos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)