Busca avançada
Ano de início
Entree

Ativação do sistema imune na Paracoccidioidomicose pulmonar. Fatores do fungo e do hospedeiro que influenciam na gravidade da doença

Processo: 04/14518-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2005 - 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Vera Lucia Garcia Calich
Beneficiário:Vera Lucia Garcia Calich
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/11503-8 - O papel das células T Natural Killer (NKT) na imunidade ao Paracoccidioides brasiliensis: da fisiologia à patologia, BP.PD
08/08225-3 - Caracterização da função do receptor TLR4 de células dendríticas na infecção pelo Paracoccidioides Brasiliensis, BP.IC
07/56619-8 - O papel das células T-reguladoras na paracoccidioidomicose pulmonar de camundongos resistentes e susceptíveis ao fungo, BP.DR
+ mais bolsas vinculadas 07/55124-5 - Caracterização dos receptores de macrófagos de camundongos resistentes e sesceptiveis ao Paracoccidioides Brasiliensis envolvidos na interação com o fungo, BP.DR
06/61048-7 - Caracterização da função do receptor TLR-2 e da proteína adaptadora MyD88 na paracoccidioidomicose pulmonar, BP.DR
05/55327-8 - Caracterização da função das células dendríticas na paracoccidioidomicose pulmonar murina e na determinação dos padrões de susceptibilidade e resistência ao fungo, BP.PD
05/56550-2 - Caracterização dos mecanismos imunológicos associados com os efeitos protetores e deletérios do óxido nítrico na PCM pulmonar, BP.DR - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis 
Publicação FAPESP:http://www.fapesp.br/tematicos/saude_calich.pdf

Resumo

Paracoccidioidomicose (PCM) é a mais importante micose endêmica da América Latina. Nosso laboratório desenvolveu um modelo murino isogênico de PCM no qual, camundongos A/Sn desenvolvem padrão de infecção que mimetiza a doença humana benigna (respostas imunológicas que favorecem a imunidade celular) enquanto que camundongos B10.A apresentam a forma progressiva e disseminada da doença (ativação preferencial de linfócitos B e imunidade celular comprometida). Este padrão de reatividade imunológica levou-nos a postular que o paradigma Th1/Th2 de resposta imune poderia ser aplicado para explicar os padrões de resistência e susceptibilidade na PCM experimental. Estudos sobre citocinas, principalmente no modelo pulmonar de infecção, confirmaram que a produção de IFN-y, TNF-a e IL-12 estava associada a resistência, embora mecanismos imunológicos mais complexos, não mediados por células Th1/Th2, estivessem ligados à susceptibilidade genética à infecção pelo P. brasiliensis. Estamos agora propondo estudos adicionais em nosso modelo pulmonar de PCM. Pretendemos expandir nossos estudos sobre a influência de algumas células e mediadores da imunidade inata (macrófagos, células NK, óxido nítrico, IL-10, leucotrienos, lípides de P. brasiliensis, TLR-4 e quimiocinas) na imunidade adaptativa e gravidade da PCM pulmonar. Nós também pretendemos ampliar nossos conhecimentos sobre a função dos lifócitos TCD4 e TCD8 na imunoproteção contra a infecção pelo P. brasiliensis. Diversos enfoques experimentais, linhagens genéticas de camundongos assim como diversas imunomanipulações serão utilizados para alcançarmos um melhor entendimento sobre os mecanismos imunoprotetores na PCM pulmonar. Após a infecção com um milhão de leveduras do P. brasiliensis, os camundongos serão estudados quanto ao número de fungos viáveis presentes nos pulmões, fígado e baço, a produção de isótipos específicos, a reação de hipersensibilidade do tipo tardio, aos níveis de citocinas (hepáticas e pulmonares) e histopatologia de órgãos. Além disso, serão também conduzidos estudos sobre a composição celular de lavados branco-alveolares e dos linfócitos infiltrantes de lesões pulmonares. Quando necessário, o estado de ativação destas células será avaliado pela caracterização da expressão de moléculas de adesão e co-estimulatórias além da determinação da sua capacidade de secretar mediadores pró- e anti-inflamatórios. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA, TANIA A.; BAZAN, SILVIA B.; FERIOTTI, CLAUDIA; ARAUJO, ELISEU F.; BASSI, ENIO J.; LOURES, FLAVIO V.; CALICH, VERA L. G. In Pulmonary Paracoccidioidomycosis IL-10 Deficiency Leads to Increased Immunity and Regressive Infection without Enhancing Tissue Pathology. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 7, n. 10 OCT 2013. Citações Web of Science: 16.
BERNARDINO, SIMONE; PINA, ADRIANA; FELONATO, MAIRA; COSTA, TANIA A.; DE ARAUJO, ELISEU FRANK; FERIOTTI, CLAUDIA; BAZAN, SILVIA BOSCHI; KELLER, ALEXANDRE C.; LEITE, KATIA R. M.; CALICH, VERA L. G. TNF-alpha and CD8(+) T Cells Mediate the Beneficial Effects of Nitric Oxide Synthase-2 Deficiency in Pulmonary Paracoccidioidomycosis. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 7, n. 8 AUG 2013. Citações Web of Science: 15.
FERIOTTI, CLAUDIA; LOURES, FLAVIO V.; DE ARAUJO, ELISEU FRANK; DA COSTA, TANIA ALVES; CALICH, VERA L. G. Mannosyl-Recognizing Receptors Induce an M1-Like Phenotype in Macrophages of Susceptible Mice but an M2-Like Phenotype in Mice Resistant to a Fungal Infection. PLoS One, v. 8, n. 1 JAN 30 2013. Citações Web of Science: 26.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.