Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e identificação substâncias provenientes de plantas cítricas envolvidas na estimulação e/ou quebra de dormência de estruturas quiescentes de Colletotrichum acutatum, agente causal da podridão floral dos citros

Processo: 09/13568-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Sérgio Florentino Pascholati
Beneficiário:Simone Cristiane Brand
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Estruturas fúngicas   Fitopatologia

Resumo

O projeto, parte integrante do Projeto Temático - FAPESP "EPIDEMIOLOGIA E MANEJO DA PODRIDÃO FLORAL DOS CITROS EM ÁREAS DE EXPANSÃO DA CULTURA NO ESTADO DE SÃO PAULO", coordenado pela Profa. Dra. Lilian Amorim - ESALQ/USP, procura contribuir nos estudos de aspectos bioquímico-fisiológicos da respectiva interação planta-patógeno. Nesse sentido, estudos estão sendo iniciados visando o isolamento e a identificação de substâncias provenientes de plantas cítricas possivelmente envolvidas na estimulação e/ou quebra da dormência de estruturas quiescentes / dormentes de Colletotrichum acutatum, agente causal da podridão floral dos citros. Alguns autores já demonstraram, através de experimentos realizados em condições controladas, que o patógeno pode sobreviver na forma de conídio e apressório aderido as folhas, ou ainda como infecção quiescente. O inóculo proveniente do micélio quiescente ou mesmo dos apressórios aderidos às folhas é estimulado pela presença de extrato floral, que induz o patógeno a produzir conídios. Pouco se sabe sobre quais substâncias estariam presentes neste extrato e qual seria a substância específica atuante na quebra da condição quiescente do fungo C. acutatum. Portanto, procura-se o isolamento e a identificação de substâncias provenientes de plantas cítricas possivelmente envolvidas na estimulação e/ou quebra da dormência dessas estruturas, cujos resultados poderão contribuir para o melhor entendimento da interação citros - C. acutatum e no controle da doença.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.