Busca avançada
Ano de início
Entree

As características do tecido neural aparentemente normal e o grau de atrofia cerebral em pacientes com esclerose múltipla remitente recorrente

Processo: 10/52593-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Claudia da Costa Leite
Beneficiário:Carolina de Medeiros Rimkus
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56464-9 - Centro de Imagem em Neurociências da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, AP.CINAPCE.TEM

Resumo

A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica desmielinizante cuja evolução clínica e patológica é decorrente do equilíbrio entre inflamação e degeneração do sistema nervoso central. O déficit funcional progressivo observado por esses pacientes têm sido associado à degeneração axonal e, mais recentemente, à desmielinização e perda neuronal em áreas da substância branca e cinzentas aparentemente normais. As técnicas de imagem convencionais são amplamente utilizadas para a avaliação da carga lesional e da macroestrutura do sistema nervoso central. Porém, alterações microestruturais e a análise do tecido aparentemente normal só é possível através de técnicas avançadas de imagem por ressonância magnética (RM), sendo que a utilização de campos magnéticos mais intensos confere maior sensibilidade e especificidade nesses estudos. Este estudo propõe a avaliação de cerca de 30 pacientes com esclerose múltipla recém diagnosticada, coletando dados de imagem por ressonância magnética em aparelho de 3 t (Philips Achieva, Best, The Netherlands, aparelho instalado no Inrad FMUSP, adquirido com verba do projeto FAPESP - CINAPCE - 2005/56464-9) antes do início do tratamento e 12 meses após o início da terapia imunomoduladora, comparando os mesmos parâmetros de imagem a indivíduos normais. A amostra receberá randomicamente INF-1b (Betaferon) ou acetato de glatimer (Copaxone), duas medicações habitualmente empregadas no tratamento de EM, com perfis de eficácia, segurança e resposta clínica semelhantes. Serão utilizados protocolos de imagem semelhantes aos aplicados nos demais estudos do programa de pesquisa FAPESP-CINAPCE, sendo avaliadas as razões de transferência de magnetização, parâmetros obtidos através de imagens por tensores de difusão (DTI) e dados de espectroscopia, correlacionando essas medidas com o volume cerebral fracionado, além de outras técnicas especificas para estudos de doenças desmielinizantes. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.