Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do comprimento telomérico em leucócitos do sangue periférico em indivíduos normais: variação com a idade.

Processo: 11/11485-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eduardo Magalhães Rego
Beneficiário:Natalia Ferreira Scatena
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14247-6 - Center for Research on Cell-Based Therapy, AP.CEPID
Assunto(s):Envelhecimento   Cirrose hepática   Anemia aplástica   Telômero   Hematologia   Telomerase

Resumo

Os telômeros são estruturas ribonucleoprotêicas nas extremidades dos cromossomos lineares que servem para proteger os cromossomos de fusão por recombinação homóloga ou não-homóloga e instabilidade. Devido à incapacidade da DNA polimerase de deplicar completamente as extremidades da dupla fita de DNA linear, a fita simples recém-sintetizada é mais curta que a fita molde. Desta maneira, os telômeros se encurtam a cada divisão celular mitótica. Para manter o comprimento telomérico, células com alta capacidade proliferativa expressam a telomerase, uma transcriptase reversa que adiciona cataliticamente hexâmeros TTAGGG à extremidade 5´ da fitalíder do telômero. Entretanto, apesar da expressão da telomerase, células humanas demonstram encurtamento telomérico com a idade. Ademais, mutações nos genes que codificam componentes da telomerase causam encurtamento telomérico excessivo, que clinicamente se traduz em anemia aplástica, leucemia mielóide aguda, fibrose pulmonar idiopática, cirrose hepática e hiperplasia nodular regenerativa do fígado. O objetivo deste projeto é estabelecer um novo método de medição do comprimento telomérico de células humanas usando PCR quantitativo monocrômico em multiplex (Cawthon, NAS 2009) e determinar a variação com a idade na população brasileira. O método envolve um aprimoramento da técnica anteriormente publicada (Cawthon NAS 2009), com uso de equipamento em disco e rotador e não em placa, o que confere maior rapidez e homogeneidade aos resultados. Nossos resultados preliminares mostram que este novo meetodo apresenta correlação mais estreita com a medidad e comprimento telomérico por Southern blot em comparação ao método previamente descrito por Cawthon.