Busca avançada
Ano de início
Entree

Conhecimento morfológico, vocabulário e apropriação da linguagem escrita no contexto escolar

Processo: 11/16905-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Fraulein Vidigal de Paula
Beneficiário:Júlia Maria Migot
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vocabulário   Metalinguagem   Alfabetização

Resumo

O objetivo desse projeto de pesquisa é verificar as habilidades morfológicas no uso da linguagem oral em crianças da Educação Infantil e do 2º ano do Ensino Fundamental, sua relação com vocabulário, escrita e leitura de palavras e compreensão de texto. Sustentamos também a hipótese de que o desenvolvimento do raciocínio dedutivo e indutivo media a relação recíproca entre aprendizagem da morfologia e do vocabulário da língua. Nos últimos anos, a dimensão morfológica da língua começou a ser investigada e considerada enquanto elemento importante na estruturação de significados das palavras e na aprendizagem da língua escrita. Esta dimensão enfoca os morfemas, as menores unidades de sentido da língua e as regras para formarem as palavras. Estudos em diversas línguas sugerem que o acesso à estrutura morfológica das palavras e o conhecimento dos efeitos de sua estrutura na grafia poderiam auxiliar as crianças no processamento da leitura, compreensão e produção da escrita, além de estar relacionado com o aumento do vocabulário. Alguns poucos estudos no Brasil confirmam que desde cedo a criança em processo de alfabetização possui algum conhecimento morfológico implícito, antes mesmo de tomar consciência de sua existência e que contribui, de modo independente da consciência fonológica para leitura e escrita. Pretendemos investigar a possível relação entre o conhecimento morfológico, ampliação do vocabulário e apropriação da linguagem escrita no contexto escolar em um estudo de caráter transversal, com pelo menos 30 alunos de jardim II e 30 alunos do 2° ano escolar de uma escola pública da cidade de São Paulo. Estes serão avaliados em tarefas de vocabulário expressivo, produção de neologismo, inteligência não verbal, ditado de palavras, leitura de palavras e teste de close. Para análise e discussão dos resultados utilizaremos testes estatísticos para a análise descritiva dos dados, em termos de média e desvio padrão. Em seguida, selecionaremos testes adequados em função das características de distribuição dos dados coletados para verificar se há efeito da idade/série escolar no desempenho observado nas diferentes variáveis avaliadas. Por último, será realizada análise de correlação entre as medidas de conhecimento morfológico, vocabulário, raciocínio dedutivo e indutivo, leitura e escrita, além de teste de regressão para avaliar a contribuição do conhecimento morfológico para aquisição de vocabulário, leitura e escrita.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MIGOT, Júlia Maria. Conhecimentos e habilidades morfológicas e de vocabulário na Educação Infantil e primeiros anos do Ensino Fundamental. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.