Busca avançada
Ano de início
Entree

Transferência de função respondente a partir do procedimento go/no-go com estímulos compostos

Processo: 12/05836-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Paula Debert
Beneficiário:Guilherme Towata Sato
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino, AP.TEM
Assunto(s):Equivalência de estímulos   Transferência de função

Resumo

A transferência de função respondente foi observada no procedimento de matching-to-sample padrão tanto com estímulos unitários como com estímulos compostos, após o estabelecimento de classes de equivalência. O objetivo do presente estudo é verificar a transferência de função respondente a partir do procedimento go/no-go com estímulos compostos. Serão recrutados seis participantes universitários. O procedimento será composto por cinco fases: Treino de relações condicionais, Teste de Simetria, Teste de Transitividade e Equivalência, Condicionamento Respondente, Teste de Transferência de Função Respondente. No treino, respostas aos compostos A1B1, A2B2, A1C1 e A2C2 serão seguidas de reforço. Respostas aos compostos A1B2, A2B1, A1C2 e A2C1 não serão seguidas de reforço. No Teste de Simetria, serão apresentados os compostos BA e CA. No Teste de Transitividade e Equivalência, serão apresentados os compostos BC e CB. Nesses testes será avaliado o estabelecimento de duas classes de equivalência: A1B1C1 e A2B2C2. Na Fase de Condicionamento Respondente as apresentações do estímulo B1 (CS+) serão seguidas por um tom agudo (US), enquanto as apresentações do estímulo B2(CS-) serão seguidas apenas pelo IET. Nessa fase, será medida a resposta de condutância da pele (RCP) por meio de um equipamento de biofeedback. Na última fase, será verificada a transferência de função respondente do estímulo B1 para o estímulo da mesma classe: C1. Para tanto, serão apresentados os estímulos B1, B2, C1 e C2 e será novamente medida a RCP. Se os níveis de RCP forem maiores após as apresentações de B1 e C1 do que de B2 e C2, a transferência de função será demonstrada.