Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da citotoxicidade da formulação lipossomal DODAB com o composto fosfoetanolamina sintética em linhagens de células tumorais de hepatocarcinoma

Processo: 13/05251-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Durvanei Augusto Maria
Beneficiário:Arthur Cassio de Lima Luna
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Células tumorais   Neoplasias hepáticas   Quimioterapia   Fosfoetanolamina

Resumo

As células tumorais, são metabolicamente adaptadas para obter rápido crescimento e proliferação em condições de pH ácido e baixas tensões de oxigênio, condições nas quais as células normais pouco cresceriam ou mesmo não conseguiriam sobreviver. Algumas alternativas de tratamento para essas disfunções celulares já vem sendo aplicadas atualmente como método de reparo, por exemplo, o sistema mitocondrial em células tumorais pode ser drasticamente melhorado, apenas mudando a disponibilidade do substrato energético. Nosso grupo de pesquisa vem utilizando a fosfoetanolamina sintética (PHO-S), como tratamento coadjuvante do câncer em modelos experimentais in vitro e in vivo. Apesar da eficácia comprovada utilizando a PHO-S, em linhagens de melanoma murino e humano, e em adenocarcinoma de mama, o tratamento anti-tumoral poderia ser maximizado com a utilização de lipossomas, e outros carreadores baseados em sistemas de entrega de drogas com o alvo de atingir as células tumorais com maior eficiência e especificidade. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo estudar os efeitos citotóxicos "in vitro" da formulação lipossomal DODAB com o composto PHO-S em linhagens de células tumorais hepáticas visando à futura utilização desse modelo no tratamento do câncer hepatocelular, assim como, verificar se existe sinergismo entre a formulação lipossomal na inibição do crescimento celular. Serão cultivadas duas linhagens de células de carcinoma hepatocelular (hepa1c1c7 e HepG2) e quatro de células normais (fibroblastos, hepatócitos, osteoblastos, leucócitos), posteriormente tratadas com a formulação lipossomal DODAB associado ao composto PHO-S em diferentes concentrações e tempos de tratamento. Em seguida, serão realizadas as avaliações para determinar a concentração inibitória (IC50%) desta formulação nas linhagens tumorais e normais, como também as vias envolvidas na morte celular. Dessa forma, a execução do presente trabalho fornecerá subsídios imprescindíveis para o desenvolvimento de tecnologias específicas visando maximizar a indução da citotoxicidade em células tumorais.