Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos moleculares do operon ImuAB DnaE2 de Caulobacter crescentus

Processo: 13/23133-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Rodrigo da Silva Galhardo
Beneficiário:Marco Antonio de Lima Noronha
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/51387-7 - Regulação da mutagênese no modelo de Caulobacter crescentus e suas implicações para a evolução bacteriana, AP.JP
Assunto(s):Mutagênese   Caulobacter crescentus

Resumo

A resposta SOS é um mecanismo de resposta a estresse celular em bactérias, regulada pelas proteínas LexA e RecA. Esse mecanismo está diretamente relacionado com a mutagênese e a evolução em procariontes. Esse aspecto mutagênico da resposta SOS é devido à presença de DNA polimerases propensas a erros. Essas DNA polimerases ajudam a célula a tolerar lesões através do processo de síntese translesão (TLS), porém podem induzir mutações na célula. O microrganismo em foco neste trabalho é a alfa-proteobactéria Caulobacter crescentus. Essa bactéria possui um operon (imuABdnaE2) que possui função semelhante à DNA polimerase V de E. coli (operon umuDC). Tal operon está presente em vários genomas bacterianos, mas seu funcionamento ainda é pouco compreendido. Nossos principais objetivos serão avaliar se a mutagênese mediada por imuAB dnaE2 em C. crescentus possui um componente "untargeted" (isto é, se pode ocorrer mesmo na ausência de danos no DNA), e avaliar se a proteína ImuA, que possui similaridade com RecA, desempenha algum papel na indução da resposta SOS. Para atingir o primeiro objetivo, construímos cepas de C. crescentus contendo mutações no promotor de imuA que o tornam constitutivo (operador constitutivo, oc). Neste projeto, confirmaremos a expressão constitutiva dos genes imuAB dnaE2 nestas cepas, e estas serão usadas em ensaios de medição das taxas de mutação espontânea. O papel da proteína ImuA na indução da resposta SOS será avaliado através da medição da expressão de promotores SOS em fusão transcricional com o gene lacZ, tanto na cepa selvagem quanto na cepa imuA.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVES, INGRID R.; LIMA-NORONHA, MARCO A.; SILVA, LARISSA G.; FERNANDEZ-SILVA, FRANK S.; FREITAS, ALINE LUIZA D.; MARQUES, MARILIS V.; GALHARDO, RODRIGO S. Effect of SOS-induced levels of imuABC on spontaneous and damage-induced mutagenesis in Caulobacter crescentus. DNA Repair, v. 59, p. 20-26, NOV 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.