Busca avançada
Ano de início
Entree

"Efeito imunomodulatório de células mesenquimais em pacientes com SMD e da transfusão de hemocomponentes em pacientes com SMD, LMA e MM".

Processo: 14/15033-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sara Teresinha Olalla Saad
Beneficiário:Juliana Andressa Duarte
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51959-0 - Biologia das doenças neoplásicas da medula óssea, AP.TEM
Assunto(s):Citogenética   Hematologia   Imunomodulação   Leucemia

Resumo

A síndrome mielodisplásica (SMD) de baixo risco é caracterizada por um aumento de apoptose na medula óssea com característica autoimune, enquanto no alto-risco há uma evasão imunológica e dano secundário ao DNA, aumentando o potencial das células para progressão a LMA. Mecanismos imunomoduladores estão envolvidos na fisiopatologia da doença, dentre eles, destaca-se o papel das células estromais mesenquimais (CTMs), que podem atuar na inibição da ativação de células T e das células dendríticas (DCs) em estimular linfócitos T. Nesse sentido, foi demonstrado em camundongos um papel das (CTMs) na indução de mielodisplasia e leucemogênese, todavia os resultados são contraditórios em pacientes com SMD. Nesse sentido, um dos objetivos do estudo será explorar o papel imunomodulatório das CTMs de doadores normais e pacientes com SMD. Outro aspecto a se considerar é o efeito imunomodulatório observado em pacientes com neoplasias hematológicas submetidos a múltiplas transfusões (transfusion-related immunomodulation TRIM). TRIM está relacionado com uma sequência de fenômenos imunes com consequentes efeitos clínicos, como recorrência do câncer, infecção pós-operatória e reativação viral. Os mecanismos imunológicos relacionados a este fenômeno ainda não estão esclarecidos, mas parecem estar relacionados com mecanismos imunossupressores e pró-inflamatórios, sendo que os últimos estariam envolvidos com a insuficiência de múltiplos órgãos e aumento da mortalidade. Nesse sentido, o objetivo deste subprojeto será analisar o efeito imunomodulatório da transfusão de hemocomponentes em pacientes com SMD, leucemia mioelóide aguda (LMA) e mieloma múltiplo (MM) e associar seu impacto tanto na evolução da doença como no aparecimento de comorbidades.