Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo eletrofisiológico intra-operatório em pacientes com TOC submetidos à estimulação encefálica profunda

Processo: 15/07002-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Eurípedes Constantino Miguel Filho
Beneficiário:Cyrus Antônio Villas Boas
Instituição-sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/21357-9 - Investigação de circuitos neuronais e marcadores biológicos envolvidos no transtorno obsessivo-compulsivo por meio de paradigmas comportamentais de medo e ansiedade, AP.TEM
Assunto(s):Estimulação encefálica profunda   Eletrofisiologia

Resumo

Os objetivos principais deste temático são aprofundar os conhecimentos sobre a fisiopatologia do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) utilizando um novo modelo compreensivo e direcionar este conhecimento para a identificação de fatores preditivos de resposta aos tratamentos disponíveis e a novas abordagens terapêuticas. Ao invés de investigar o TOC a partir de aspectos fenotípicos, como fizemos em temáticos anteriores, neste projeto utilizaremos paradigmas comportamentais estabelecidos na fisiopatologia do medo e da ansiedade, que envolvem redes e circuitos neuronais específicos. Em seguida, será avaliado o impacto de intervenções terapêuticas psicológicas, farmacológicas e neurocirúrgicas nestes mesmos paradigmas. Num formato semelhante, os paradigmas e tratamento farmacológico também serão realizados em crianças com TOC e crianças saudáveis antes e depois do tratamento. Simultaneamente, serão investigados aspectos neuropsicológicos, eletroencefalográficos e de neuroimagem, assim como marcadores periféricos associados ao desempenho nestes paradigmas, antes e após os tratamentos. Com base nos circuitos cerebrais envolvidos nestes paradigmas será ainda analisado o perfil de expressão gênica e metilação em áreas específicas de tecidos cerebrais post-mortem de pessoas que eram portadoras de TOC. Os mesmos paradigmas serão utilizados em um modelo animal de TOC pre e pós tratamento. Nestes animais, além dos resultados comportamentais, será estudado o perfil de expressão cerebral de genes previamente associados à etiologia do TOC. Pretende-se também desenvolver um novo modelo de análise estatística dos dados obtidos, visando otimizá-los de modo a diminuir a exposição de pacientes a procedimentos com baixa chance de efetividade. (AU)