Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade de inibidores da FABP4 de macrófagos em infecções por Leishmania

Processo: 15/26408-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Danilo Ciccone Miguel
Beneficiário:Vivian Midori Maruyama
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/21129-4 - O papel das proteínas ligantes de ácidos graxos na infecção de macrófagos por Leishmania: um alvo potencial para novas drogas contra leishmaniose, AP.JP
Assunto(s):Leishmania   Macrófagos

Resumo

A proteína ligante de ácidos graxos do tipo 4 (FABP4; "Fatty Acid-Binding Protein 4") está presente no citosol de macrófagos e adipócitos e participa do tráfego de ácidos graxos para diferentes compartimentos celulares. A investigação do seu papel no curso da infecção por protozoários do gênero Leishmania (agentes etiológicos da leishmaniose) é o principal objetivo do projeto intitulado "O papel das proteínas ligantes de ácidos graxos na infecção de macrófagos por Leishmania: um alvo potencial para novas drogas contra leishmaniose" (Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores/FAPESP, 14/21129-4). Inicialmente, será estabelecido o perfil de toxicidade de dois inibidores específicos da atividade desta proteína frente a: i) Macrófagos diferenciados a partir da medula extraída de ossos de camundongos BALB/c; ii) Culturas de promastigotas de fase logartimica de três espécies de Leishmania de importância epidemiológica nacional: Leishmania (Leishmania) infantum chagasi, L. (L.) amazonensis e L. (Viannia) braziliensis. Assim, será possível determinar intervalos ideais de concentrações para cada um destes inibidores para posterior avaliação da atividade dos mesmos frente à infecção de macrófagos com Leishmania após 24, 48 e 72 horas. Os resultados serão apresentados como concentrações inibitórias para 50 e 90% da viabilidade celular (CC50%; EC50%; EC90%), além de índices de infectividade, para os quais serão obtidas porcentagens totais de infecção de macrófagos e o número de amastigotas de Leishmania por macrófago. Este trabalho inicial será fundamental para se compreender o papel da FABP4 no processo infectivo de Leishmania que, a depender da espécie, pode sobreviver de forma bastante distinta em suas células hospedeiras.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.