Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do perfil da expressão gênica de células-tronco embrionárias murinas haploinsuficientes para STI1 na manutenção do estado pluripotente

Processo: 18/19320-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Camila Felix de Lima Fernandes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia celular   Células-tronco embrionárias murinas   Expressão gênica   Proteostase   Proteínas de choque térmico   Haploinsuficiência

Resumo

Stress Inducible Protein 1 (STI1) é uma proteína expressa constitutivamente pelo organismo, desde estágios iniciais do desenvolvimento até a vida adulta, sendo altamente conservada ao longo da história evolutiva. A STI1 atua como co-chaperona, formando no citoplasma um complexo com as proteínas de choque térmico de 70kDa e 90kDa, auxiliando no enovelamento e localização das proteínas, contribuindo para a homeostase proteica (proteostase). Além do seu papel primário, estudos apontam que a STI1 está envolvida em uma série de outros processos importantes. A importância dessa proteína na biologia dos organismos fica bastante evidente em experimentos realizados com camundongos deficientes para STI1, que se mostraram inviáveis, com poucos sobrevivendo até por volta do décimo dia de vida intra-uterina. Apesar do fenótipo de inviabilidade revelado, os mecanismos que levam a degeneração precoce do embrião permanecem desconhecidos. Dessa forma, o principal objetivo desse trabalho será a análise do transcriptoma de linhagens de células-tronco embrionárias murinas com diferentes níveis de expressão de STI1, com foco nas linhagens haploinsuficientes, em comparação com linhagens tipo-selvagem. O principal objetivo é analisar o perfil de expressão gênica dessas células, observando quais genes e vias de sinalização se destacam, uma vez que a proteína foi parcialmente depletada. Os resultados dessa análise contribuirão para melhor compreensão da importância da STI1 para a pluripotência em células-tronco embrionárias e seu papel no desenvolvimento embrionário inicial. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
IGLESIA, REBECA PIATNICZKA; DE LIMA FERNANDES, CAMILA FELIX; COELHO, BARBARA PARANHOS; PRADO, MARIANA BRANDAO; MELO ESCOBAR, MARIA ISABEL; DONA RODRIGUES ALMEIDA, GUSTAVO HENRIQUE; LOPES, MARILENE HOHMUTH. Heat Shock Proteins in Glioblastoma Biology: Where Do We Stand?. INTERNATIONAL JOURNAL OF MOLECULAR SCIENCES, v. 20, n. 22 NOV 2019. Citações Web of Science: 0.
DE LIMA FERNANDES, CAMILA FELIX; IGLESIA, REBECA PIATNICZKA; MELO-ESCOBAR, MARIA ISABEL; PRADO, MARIANA BRANDAO; LOPES, MARILENE HOHMUTH. Chaperones and Beyond as Key Players in Pluripotency Maintenance. FRONTIERS IN CELL AND DEVELOPMENTAL BIOLOGY, v. 7, AUG 2 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.