Busca avançada
Ano de início
Entree

Existe um valor de referência sanguíneo confiável para a Vitamina A em crianças?

Processo: 19/13620-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Heraclito Barbosa de Carvalho
Beneficiário:Tatiana Sadalla Collese
Supervisor no Exterior: Edward Giovannucci
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Cambridge, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/13922-1 - Validação de métodos de avaliação do consumo alimentar em crianças: SAYCARE study, BP.DR
Assunto(s):Crianças   Nutrição infantil   Anemia

Resumo

Proposta de estágio de pesquisa na Harvard University (Escola de Saúde Pública) entre novembro de 2019 a fevereiro de 2020, sob a supervisão do Professor Dr. Edward Giovannucci. Pretende-se aprofundar os conhecimentos sobre a Epidemiologia Nutricional e sobre as análises estatísticas para validação de métodos de avaliação dietética (objetivo da bolsa de doutorado no Brasil), contextualizando as peculiaridades relacionadas aos biomarcadores utilizados para tal validação, em especial, a vitamina A. Além disso, também objetiva melhorar o aprimoramento da formação científica em diversos aspectos, desde a escrita da revisão sistemática, até o aprendizado com o grupo de pesquisa em cursos, seminários, e demais estudos científicos. Objetivo: Revisar sistematicamente a literatura científica sobre as oportunidades/desafios para apoiar o desenvolvimento de valores de referência sanguíneos de vitamina A em crianças. Métodos: Realizaremos buscas nas bases de dados Medline, Web of Science, Embase e Central, usando os descritores: children; vitamin A; retinol; beta-carotene; anemia; xerophthalmia; immune function; bone mineral density; mortality; growth. Pretendemos estabelecer um nível crítico entre as concentrações sanguíneas de retinol e beta-caroteno e a ingestão alimentar de vitamina A. Se a variação intrapessoal da ingestão de vitamina A for constante entre as populações, a média da a distribuição poderá ser realocada sobre o ponto de corte para o biomarcador/desfecho clínico, e assim estimar o ponto de corte para a vitamina A (retinol e beta-caroteno) no sangue. Esperamos que os resultados deste projeto possam ajudar a informar um valor de referência sanguíneo confiável de vitamina A para crianças.