Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da arquitetura genética de doenças de neurodesenvolvimento utilizando como modelo a Distrofia Muscular de Duchenne

Processo: 19/19521-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Maria Rita dos Santos e Passos Bueno
Beneficiário:Claudia Ismania Samogy Costa
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Distrofia muscular de Duchenne   Transtorno do espectro autista   Deficiência intelectual
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arquitetura Genética | Deficiencia intelectual | Doenças de neurodesenvolvimento | Transtorno do Espectro Autista | Genética Humana e Médica

Resumo

A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), causada por mutações de perda de função no gene DMD, é uma doença neuromuscular progressiva. Além do fenótipo muscular, cerca de 30% dos pacientes manifestam diferentes Doenças de Neurodesenvolvimento (DNs), as quais ocorrem de 15-30 vezes mais frequentemente neste grupo do que na população geral. Apesar de alterações nas isoformas menores do gene DMD (Dp140 e a Dp71) explicarem em parte o risco aumentado para deficiência intelectual, os mecanismos moleculares associados à manifestação de diferentes DNs, como autismo, e a própria deficiência intelectual, em pacientes com DMD ainda não são completamente conhecidos. Diferentes trabalhos têm demonstrado a relevância de variantes raras de efeito moderado no background genético para manifestação e variabilidade das DNs, compatível com um modelo de herança oligogênico. Sendo assim, o objetivo deste projeto é verificar se alterações em DMD em pacientes com DMD são hits para o desenvolvimento de diferentes DNs associados a um acúmulo de variantes raras de efeito moderado em genes de neurodesenvolvimento. Para tanto, o exoma de 100 pacientes diagnosticados com DMD (metade deles com DN e metade não) será sequenciado e analisado quanto ao número de variantes potencialmente patogênicas em genes conhecidos ou candidatos para o neurodesenvolvimento. Os dados encontrados nos dois subgrupos serão então analisados visando determinar se existe um enriquecimento de alterações potencialmente patogênicas em pacientes com DMD associado às DNs. Estudos funcionais serão delineados para avaliar o efeito da combinação da variante em DMD com outras variantes selecionadas no estudo genômico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SAMOGY COSTA, CLAUDIA ISMANIA; DA SILVA MONTENEGRO, EDUARDA MORGANA; ZARREI, MEHDI; MOREIRA, ELOISA DE SA; WAHYS SILVA, ISABELA MAYA; SCLIAR, MARILIA DE OLIVEIRA; WANG, JAQUELINE YU TING; ZACHI, ELAINE CRISTINA; BRANCO, ELISA VARELLA; DA COSTA, SILVIA SOUZA; et al. Copy number variations in a Brazilian cohort with autism spectrum disorders highlight the contribution of cell adhesion genes. Clinical Genetics, v. 101, n. 1, . (13/08028-1, 19/19521-7)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.