Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta imunológica e locomotora de indivíduos da espécie de anuro Xenopus laevis e Xenopus allofraseri injetados com lipopolissacarídeo (LPS) como estímulo pro-inflamatório

Processo: 20/14174-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Carlos Arturo Navas Iannini
Beneficiário:Thaysa Gomes de Oliveira
Supervisor no Exterior: Anthony Rene Guillaume Herrel
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Muséum National d'Histoire Naturelle, França  
Vinculado à bolsa:19/18250-0 - Resposta termorregulatória, alimentar e locomotora de indivíduos da espécie de anuro Lithobates catesbeianus injetados com lipopolissacarídeos (LPS) como estímulo pró-inflamatório, BP.MS
Assunto(s):Ecofisiologia   Locomoção   Infecção   Sistema imune   Resposta imune   Espécies invasoras   Anura   Xenopus

Resumo

Os anuros apresentam diferentes tipos de locomoção que estão relacionados à sua ecologia e uso do habitat. A locomoção é geralmente considerada uma atividade crucial para a sobrevivência e um componente importante do orçamento de energia. Devido ao seu alto custo energético, a locomoção pode ser comprometida por outros processos fisiológicos. Um exemplo é a resposta a uma infecção (ou seja, uma resposta imune). Conseqüentemente, as respostas imunológicas e a locomoção podem estar envolvidas em compensações relacionadas à alocação de energia, e tal compensação pode impor limites às respostas imunológicas ou aos padrões de atividade. A alocação de energia para a locomoção reduz a energia total disponível para a ativação do sistema imunológico e, inversamente, um sistema imunológico deprimido pode liberar energia para a atividade, por exemplo, ligada à dispersão. Portanto, o equilíbrio entre a energia investida na locomoção e a imunidade provavelmente evoluirá com algumas espécies apresentando respostas imunológicas deprimidas e capacidade locomotora aumentada. Esse pode ser o caso em espécies invasoras, onde a disseminação da espécie na borda da área de distribuição está frequentemente associada a uma alta capacidade de dispersão. O presente projeto visa testar se a relação entre respostas imunológicas e locomoção difere entre uma espécie invasora (Xenopus laevis) e uma congenérica não invasiva (Xenopus allofraseri). Faremos uso de uma abordagem experimental envolvendo análises de desempenho locomotor de rãs antes e após uma infecção simulada mediada por injeção de Lipopolissacarídeos da parede celular de bactérias Gram-negativas (LPS). (AU)