Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil de expressão gênica de células endoteliais progenitoras de pacientes com anemia falciforme e acidente vascular cerebral

Processo: 21/14089-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mônica Barbosa de Melo
Beneficiário:Júlia Nicoliello Pereira de Castro
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/18886-1 - Mecanismos fisiopatológicos e tratamento das anormalidades das células vermelhas do sangue, AP.TEM
Assunto(s):Biologia molecular   Expressão gênica   Células endoteliais   Anemia falciforme   Acidente vascular cerebral   Análise de sequência de RNA

Resumo

A anemia falciforme (AF) é uma hemoglobinopatia resultante de uma única mutação em homozigose no sétimo códon do gene da beta-globina. No entanto, há uma extensa variabilidade clínica, com acometimento sistêmico. As alterações neurológicas são comuns e se relacionam à maior gravidade da doença, sendo fatais em 15% dos casos. Podem ser observados acidentes isquêmicos transitórios, infartos e hemorragia cerebral. A falcização eritrocitária é o evento primário na fisiopatologia da doença. Por conseguinte, há um quadro de vasculopatia, na qual a hemólise, inflamação, ativação endotelial e vasoconstrição contribuem para os acidentes isquêmicos. Nesse contexto, ressalta-se o papel do endotélio vascular na cascata de eventos que culminam com tal fenótipo. Dessa maneira, a análise de expressão gênica de células endoteliais pode auxiliar na compreensão das vias moleculares envolvidas. Neste estudo, propomos investigar a expressão diferencial de genes que podem estar associados ao risco ou à proteção frente ao acidente vascular cerebral. A análise será realizada a partir de amostras de RNAs extraídos de Células Endoteliais Formadoras de Colônia (ECFCs - Endothelial Colony Forming Cells) isoladas de sangue periférico, de quatro pacientes com AF com história clínica de AVC e de seis pacientes com AF sem AVC. A abordagem contará com a aplicação da técnica de RNA-Seq para identificação de genes diferencialmente expressos (GDEs), seguida de análise de ontologia gênica para processos biológicos, análise de redes de interação proteica e identificação de genes com maior relevância na estrutura da rede e, consequentemente com maior relevância biológica, além da obtenção de miRNAs e outros fatores regulatórios envolvidos. A melhor compreensão das vias biológicas envolvidas no AVC na AF poderá auxiliar na busca por novas estratégias preventivas e abordagens terapêuticas para os pacientes acometidos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)