Busca avançada
Ano de início
Entree

Reflexos de um sorriso. o duplo e o irônico de Charles Baudelaire em a queda, de Albert Camus

Processo: 09/05259-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Claudia Consuelo Amigo Pino
Beneficiário:Raphael Luiz de Araújo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura francesa   Ironia   Crítica genética

Resumo

Resumo: este projeto pretende estudar a ironia e o duplo, dois dos temas centrais da obra A Queda, de Albert Camus, à luz da produção de Charles Baudelaire. Considerando como base o poema em prosa presente em Le spleen de Paris, buscaremos tecer relações entre tais temas para entender seus significados na tradição de Baudelaire e sua utilização na prosa camusiana. Uma das bases de análise será a gênese, pois ambos os temas serão estudados a partir dos Carnets de Camus. Como fortuna teórica para a análise, focaremos estudiosos como Wayne Booth, Walter Benjamin e Georg Lukács no que concerne à ironia. Para o duplo, podemos destacar Sigmund Freud, Mikhail Bakhtin e Jean-Paul Sartre. Ao priorizar o diálogo entre os dois escritores, temos como objetivo estudar essa referência literária como uma possibilidade para a interpretação desta narrativa.