Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação da adesão de Staphylococcus spp. em resina acrílica específica para prótese ocular e alteração de cor de botões de íris artificiais, variando a cor e as técnicas de obtenção, ambos após desinfecção química

Texto completo
Autor(es):
Amália Moreno
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araçatuba).
Data de defesa:
Membros da banca:
Eduardo Piza Pellizzer; Humberto Gennari Filho; Simone Cecílio Hallak Regalo; Célia Regina Moreira Lanza
Orientador: Marcelo Coelho Goiato
Resumo

As próteses oculares são responsáveis pela recuperação da estética e auto-estima do usuário. Assim, os materiais utilizados na confecção de prótese ocular devem possuir propriedades específicas para sua indicação e durabilidade principalmente aos procedimentos de desinfecção pelo paciente. Desse modo, este estudo teve como objetivo verificar a efetividade de diferentes soluções desinfetantes na remoção de biofilme de duas espécies de Staphylococcus spp., desenvolvidas na superfície de resina acrílica específica para prótese ocular e avaliar a alteração de cor de botões de íris artificiais confeccionadas por diferentes técnicas antes e após a polimerização e quando influenciadas pela desinfecção química. Para o teste de microbiologia, 396 amostras em resina acrílica para prótese ocular N1 foram confeccionadas (1,0 cm em diâmetro e 0,3 cm em espessura), sendo metade dessas amostras para formação de biofilme de S. epidermidis e a outra metade para formação de biofilme de S. aureus, ambos na superfície da amostra. Para cada cepa bacterina, 66 amostras foram submetidas a formação de biofilme em sua superfície durante três diferentes tempos: inicial (24h), intermediário (48h) e maduro (72h). Em seguida as amostras foram distribuídas aleatoriamente (unidade amostral n=6) para um dos tratamentos desinfetantes: água destilada durante 10, 15, 30 min e 6 h (controle-CTL); sabão neutro (NES) durante 30 min; Opti-Free durante 30 min e 6 h; Efferdent (EFF) durante 15 min; e gluconato de clorexidina (0,5%; 2% e 4%) (CHX) durante 10 min. Após o tratamento desinfetante, as amostras acrílicas foram imediatamente agitadas para desprendimento do biofilme. A contagem de colônias foi verificada por análise do número de UFC/mL. Para a análise de alteração de cor 300 amostras simulando próteses oculares foram confeccionadas, sendo metade... (AU)

Processo FAPESP: 11/05864-8 - Avaliação da adesão de Staphylococcus spp. em resina acrílica específica para prótese ocular e alteração de cor de botões de íris artificiais, variando a cor e as técnicas de obtenção, ambos após desinfecção química
Beneficiário:Amália Moreno
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado