Busca avançada
Ano de início
Entree


Métodos de debicagem em poedeiras comerciais

Texto completo
Autor(es):
Tiago Antônio dos Santos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.
Data de defesa:
Membros da banca:
Adriano Geraldo; Ibiara Correia de Lima Almeida Paz
Orientador: Edivaldo Antônio Garcia
Resumo

O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o desempenho de pintainhas debicadas por radiação infravermelha e lâmina quente. Para tanto foram utilizadas 800 pintainhas em fase de cria (1-34 dias) no delineamento em blocos ao acaso, esquema fatorial 2 x 3 + 2 (duas intensidades de debicagem, moderada e severa, por meio de radiação infravermelha com três intensidades de luz infravermelha, baixa (42 nm), média (46 nm) e alta (52 nm) e dois tratamentos adicionais de debicagem por lâmina quente, sendo intensidade de debicagem moderada e severa) perfazendo oito tratamentos com cinco repetições de 20 aves/cada. As características avaliadas foram o peso inicial, consumo de ração acumulado, ganho de peso, conversão alimentar, peso corporal, uniformidade de peso, comprimento e uniformidade do bico, viabilidade e ausência de canibalismo. Os dados foram submetidos à ANOVA, para experimento em esquema fatorial com tratamentos adicionais. Em caso de efeito significativo (p<0,05) os pares de médias foram comparados pelo teste F, e para as comparações múltiplas utilizou-se o teste Tukey. Para ambos os tratamentos, a debicagem moderada apresentou melhores valores no consumo de ração e peso corporal, entretanto foi observado pior conversão alimentar para aves debicadas por lâmina quente. Aves debicadas por meio de radiação infravermelha apresentaram melhor valor de desempenho, não diferindo na conversão alimentar quando comparadas a debicagem pelo método convencional utilizando lâmina quente (AU)

Processo FAPESP: 12/23997-8 - Métodos de debicagem em poedeiras comerciais
Beneficiário:Tiago Antônio dos Santos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado