Busca avançada
Ano de início
Entree


Regulação da atividade do tecido adiposo de Diatraea saccharalis (Fabricius) (Lepidoptera: Crambidae) parasitada por Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae)

Texto completo
Autor(es):
Gabriela Salvador
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Fernando Luis Cônsoli; Odair Aparecido Fernandes; Celso Omoto
Orientador: Fernando Luis Cônsoli
Resumo

Ao longo do processo evolutivo, parasitóides desenvolveram a habilidade de manipular inúmeros processos fisiológicos de seus hospedeiros. Entre os efeitos induzidos pelo parasitismo, incluem-se alterações no ambiente nutricional, sistema endócrino e imunológico do hospedeiro, além da manipulação da capacidade de síntese protéica de seus tecidos. O tecido adiposo é o principal órgão de síntese de proteínas em insetos e a manipulação de sua atividade é de fundamental importância para o sucesso do parasitismo. Este trabalho teve por objetivo avaliar a expressão gênica do tecido adiposo de Diatraea saccharalis (Fabricius) (Lepidoptera: Crambidae) parasitada por Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae), visando à obtenção de dados para o desenvolvimento de novas estratégias de controle da broca da cana-deaçúcar. Lagartas de D. saccharalis na pré-muda para o último ínstar foram separadas, sendo parte delas sujeita ao parasitismo por C. flavipes, enquanto outra foi mantida como controle. O tecido adiposo de hospedeiros sadios e parasitados foi coletado 1, 3, 5, 7 e 9 dias após o parasitismo e submetido a extração de RNA, síntese de cDNA e análise de expressão gênica diferencial via DD-PCR (Differential Display PCR). Fragmentos expressos diferencialmente entre os tratamentos foram selecionados, clonados e sequenciados. As sequências obtidas foram comparadas àquelas disponíveis em banco de dados. C. flavipes induziu alterações na expressão de um transcrito codificador de uma proteína de armazenamento logo no início do parasitismo. As proteínas de armazenamento, ou hexamerinas, apresentam grande importância no desenvolvimento de insetos, atuando como fonte de aminoácidos a serem utilizados pela pupa e adulto durante a metamorfose e reprodução. Dada a importância desta proteína, o cDNA responsável por sua codificação foi caracterizado via extensão das porções terminais 5 e 3. A sequência completa do cDNA apresentou 2.353 pb, e o polipeptídeo deduzido, 745 aminoácidos. O conteúdo de metionina e aminoácidos aromáticos, bem como a análise filogenética realizada, indicaram que a hexamerina identificada em D. saccharalis é uma proteína rica em metionina. A identificação e caracterização da hexamerina de D.saccharalis podem representar o primeiro passo para o desenvolvimento de novos métodos de controle da broca da cana-de-açúcar, baseados nas interações hospedeiro-parasitóide (AU)

Processo FAPESP: 07/57845-1 - Regulação da atividade do tecido adiposo de Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae) parasitada por Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae)
Beneficiário:Gabriela Salvador
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado