Busca avançada
Ano de início
Entree


Variações regionais nas células epiteliais do intestino médio de Diatraea saccharalis, Fabricius 1794 (Lepidoptera: Crambidae), em larvas não-parasitadas e na vigência do parasitismo por Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae)

Texto completo
Autor(es):
Daniela de Oliveira Pinheiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Botucatu. 177 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu).
Data de defesa:
Membros da banca:
Daniela Carvalho dos Santos; Hélio Conte; Fernando L. Cônsoli; Reinaldo J. Silva
Orientador: Elisa Aparecida Gregório
Resumo

A Diatraea saccharalis (broca da cana) afeta a cultura da cana-de-açúcar e tem sido controlada pelo endoparasitóide Cotesia flavipes; pouco se sabe sobre a morfologia do intestino médio-IM da broca da cana, bem como sobre o efeito do endoparasitismo nesse órgão. O objetivo deste trabalho é, primeiramente, caracterizar morfológica e morfometricamente as células epiteliais ao longo do IM de D. saccharalis, além de verificar o efeito do endoparasitismo pelos mesmos parâmetros. Objetivamos, ainda, estudar a matriz peritrófica, a atividade específica de amilase, o processo de morte celular e o teor de óxido nítrico ao longo do IM, visando determinar o efeito do endoparasitismo nas diferentes regiões do IM. Fragmentos do IM de larvas de D. saccharalis não-parasitadas e parasitadas, subdividido em regiões, foram processados segundo técnica específica para cada tipo das seguintes análises: ao nível de microscopia de luz (histoquímica, morfometria, determinação de atividade enzimática de SDH e NADH-TR e técnica do TUNEL), de microscopia de fluorescência, de microscopia eletrônica (transmissão e varredura), além de determinação bioquímica de atividade específica de amilase e de teor de óxido nítrico em extratos do IM. Nossos resultados mostraram que a morfologia geral das células epiteliais ao longo do IM de larvas de D. saccharalis não parasitadas é semelhante à de outras larvas de Lepidoptera e que existem diferenças morfológicas e morfométricas nas células epiteliais apontando a existência de duas regiões morfo-funcionais distintas no IM, anterior e posterior, com área de transição. O desenvolvimento do endoparasita dentro da hemocele da broca da cana altera as células epiteliais do inseto hospedeiro. O estudo morfométrico mostrou que houve aumento citoplasmático e nuclear das células colunares da região posterior, e das células... (AU)

Processo FAPESP: 03/05690-3 - Variações regionais na morfologia das células epiteliais do intestino médio de larvas de Diatraea saccharalis Fabricius 1974 (Lepidoptera: Pyralidae): estudo em larvas normais e parasitadas pela vespa Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae)
Beneficiário:Daniela de Oliveira Pinheiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto