Busca avançada
Ano de início
Entree


O sistema ubiquitina-proteassoma no modelo de hipertrofia cardíaca induzida por hormônio tireoidiano.

Texto completo
Autor(es):
Caroline Antunes Lino
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Luiza Morais Barreto de Chaves; Julio Cesar Batista Ferreira; Marcelo Damario Gomes
Orientador: Maria Luiza Morais Barreto de Chaves
Resumo

Disfunções da glândula tireóide são, frequentemente, associadas a manifestações cardiovasculares e, em situações de hipertireoidismo, o coração hipertrofia. A hipertrofia cardíaca (HC) consiste em uma resposta adaptativa caracterizada pelo aumento de síntese de proteínas estruturais. O Sistema Ubiquitina Proteassoma (UPS) corresponde ao principal mecanismo de proteólise intracelular e crescentes evidências sugerem seu envolvimento no desenvolvimento da HC. O objetivo do presente estudo foi avaliar a modulação do UPS no tecido cardíaco de animais submetidos ao hipertireoidismo. Os resultados referentes ao aumento da atividade e expressão do proteassoma (PT) cardíaco apresenta-se mais contundente no grupo tratado por 7 dias, período em que a HC já encontra-se estável. Ao término de 14 e 21 dias, a modulação desse sistema tende à normalização. Os resultados obtidos atestam evidências da literatura que sugerem o aumento da atividade do PT cardíaco como resposta compensatória ao aumento de síntese proteica. (AU)

Processo FAPESP: 11/01291-3 - O sistema ubiquitina-proteassoma no modelo de hipertrofia cardíaca induzida por hormônio tiroideano
Beneficiário:Caroline Antunes Lino
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado