Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento farmacotécnico e atividade anti-Candida albicans in vitro e in vivo de carreadores lipídicos nanoestruturados dispersos em hidrogéis para administração vaginal de hipericina

Processo: 19/17913-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2021 - 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Marlus Chorilli
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Anderson Orzari Ribeiro ; Taís Maria Bauab
Auxílios(s) vinculado(s):21/05633-8 - EMU concedido no processo 2019/17913-5: Analisador Termogravimétrico TGA 4000, AP.EMU
Assunto(s):Nanotecnologia farmacêutica  Candidíase vulvovaginal  Candida albicans  Hipericina  Carreadores lipídicos nanoestruturados  Hidrogéis termorresponsivos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Candidíase vulvovaginal | Carreadores lipídicos nanoestruturados | Hidrogéis termorresponsivos | Hipericina | Nanotecnologia Farmacêutica | Nanotecnologia Farmacêutica

Resumo

A espécie Candida albicans é o fungo mais prevalente nos casos de candidíase vulvovaginal (CVV). Atualmente, a terapia disponível para este tipo de infecção envolve a administração de fármacos para os quais se têm observado inúmeros casos de resistência. Em virtude destes fatores, a busca por novas moléculas antifúngicas, dentre elas as derivadas de produtos naturais, é cada vez mais crescente. A hipericina (HIP), uma substância obtida a partir do Hipericum perfuratum, vem demonstrando promissores efeitos biológicos, dentre eles o antifúngico. Todavia, suas características físico-químicas, como baixa solubilidade aquosa em condições de pH ácido e fisiológico, hidrólise rápida em pH alcalino e instabilidade em presença de luz, dificultam o seu emprego, resultando em restrições farmacocinéticas, como baixa absorção por via oral e metabolismo hepático extenso. Sendo assim, estratégias nanotecnológicas como a incorporação da HIP em carreadores lipídicos nanoestruturados (CLNs) dispersos em hidrogéis (HG) termorresponsivos para administração vaginal demonstra ser uma opção interessante para viabilizar o seu uso, uma vez que promovem a proteção do fármaco contra a degradação e aumentam a permanência do mesmo no local administrado. Ademais, a administração vaginal pode ser vantajosa, uma vez que a mucosa vaginal apresenta alta permeabilidade, alta irrigação sanguínea e ausência do metabolismo de primeira passagem, otimizando sua ação local. Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento farmacotécnico e o estudo da atividade anti-Candida albicans in vitro e in vivo de CLNs dispersos em HG para administração vaginal de HIP. Os CLNs contendo HIP serão caracterizados pela determinação do diâmetro hidrodinâmico médio de partículas, índice de polidispersidade, potencial zeta, microscopia eletrônica de transmissão, espalhamento de raios-X a baixo ângulo e eficiência de encapsulação da HIP. Já para os HG serão empregadas análises de calorimetria exploratória diferencial, reologia, mucoadesão in vitro e seringabilidade. Adicionalmente, será desenvolvida e validada metodologia analítica para quantificação de HIP por CLAE seguido de estudos de liberação, permeação e retenção in vitro das formulações. Serão realizados ensaios biológicos in vitro de atividade antifúgnica empregando cepas de C. albicans e ensaios de citotoxicidade em linhagens de queratinócitos. Por fim, serão realizados ensaios in vivo em modelo de CVV. Em suma, espera-se obter um sistema que apresente potencial para administração vaginal de HIP, trazendo novas perspectivas para o tratamento da CVV. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NICOLETI, LUISA RIBEIRO; DI FILIPPO, LEONARDO DELELLO; DUARTE, JONATAS LOBATO; LUIZ, MARCELA TAVARES; SABIO, RAFAEL MIGUEL; CHORILLI, MARLUS. Development, characterization and in vitro cytotoxicity of kaempferol-loaded nanostructured lipid carriers in glioblastoma multiforme cells. COLLOIDS AND SURFACES B-BIOINTERFACES, v. 226, p. 7-pg., . (19/25125-7, 19/17913-5, 20/12622-0)
DI FILIPPO, LEONARDO DELELLO; DE PAULA, MARIANA CARLOMAGNO; DUARTE, JONATAS LOBATO; DE PAULA, GEANNE APARECIDA; FRIGIERI, ISADORA; CHORILLI, MARLUS. Nanocarrier functionalization strategies for targeted drug delivery in skin cancer therapy: current progress and upcoming challenges. Expert Opinion on Drug Delivery, v. 20, n. 6, p. 19-pg., . (19/25125-7, 19/17913-5, 20/12622-0)
SATO, MARIANA RILLO; OSHIRO-JUNIOR, JOAO AUGUSTO; RODERO, CAMILA FERNANDA; BONI, FERNANDA ISADORA; SOUSA ARAUJO, VICTOR HUGO; BAUAB, TAIS MARIA; NICHOLAS, DEAN; CALLAN, JOHN F.; CHORILLI, MARLUS. Photodynamic therapy-mediated hypericin-loaded nanostructured lipid carriers against vulvovaginal candidiasis. JOURNAL DE MYCOLOGIE MEDICALE, v. 32, n. 4, p. 8-pg., . (16/11198-4, 18/17573-7, 19/10261-2, 19/17913-5)
SATO, MARIANA RILLO; OSHIRO-JUNIOR, JOAO AUGUSTO; RODERO, CAMILA FERNANDA; BONI, FERNANDA ISADORA; ARAUJO, VICTOR HUGO SOUSA; BAUAB, TAIS MARIA; NICHOLAS, DEAN; CALLAN, JOHN FRANCIS; CHORILLI, MARLUS. Enhancing Antifungal Treatment of Candida albicans with Hypericin-Loaded Nanostructured Lipid Carriers in Hydrogels: Characterization, In Vitro, and In Vivo Photodynamic Evaluation. PHARMACEUTICALS, v. 16, n. 8, p. 12-pg., . (18/17573-7, 16/11198-4, 14/50928-2, 19/10261-2, 19/17913-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.