Busca avançada
Ano de início
Entree

Differentiation of hematopoietic stem cell and myeloid populations by ATP is modulated by cytokines

Resumo

Nucleotídeos extracelulares têm surgido como reguladores importantes da inflamação, proliferação e diferenciação em vários tecidos incluindo o sistema hematopoiético. Em este estudo, investigou-se o papel do ATP durante a hematopoiese. O ATP foi capaz de reduzir a porcentagem de células-tronco hematopoéticas e dos progenitores comum mielóide e de granulócitos-monócitos, mas não o do progenitor de magacariócitos-eritrócitos. Além disso, a administração in vivo de ATP diminui o número do progenitor de granulócitos-monócitos mas aumenta os mielócitos maduros. O ATP também leva a um aumento na taxa proliferativa e reduz a expressão do receptor Nocth e a capacidade de regeneração medular das células-tronco hematopoéticas em animais sub-letalmente irradiados. Ademais, os efeitos do ATP foram inibidos por suramina, inibidor não seletivo dos receptores P2, e por BAPTA, quelante intracelular de cálcio. Nos também investigamos se as citocinas poderiam modular este efeito. Desta forma, o tratamento prévio das células com citocinas (IL-3, GM-CSF e SCF) levou à redução da diferenciação produzida pelo ATP em cultura, e promoveu o aumento das características de indiferenciação perdidas pelo ATP, como expressão do receptor Notch e capacidade reconstitutiva. Assim, nossos dados mostram que o ATP leva à diferenciação das células primitivas hematopoéticas e que este efeito pode ser revertido parcialmente por citocinas. (AU)