Busca avançada
Ano de início
Entree

Oligossacarídeos do leite humano: relação com as características socioambientais, genéticas, presença de doença alérgica materna e com a microbiota do lactente

Processo: 14/13514-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Tania Beninga de Morais
Beneficiário:Tania Beninga de Morais
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão ; Antonio de Miranda ; Mauro Batista de Morais
Assunto(s):Leite humano  Oligossacarídeos  Lactação  Microbioma gastrointestinal  Recém-nascido  Hipersensibilidade  Prebióticos  Probióticos 

Resumo

O desenvolvimento da microbiota intestinal nos recém-nascidos está diretamente relacionado ao tipo de aleitamento. Lactentes alimentados com leite humano, ao contrário dos alimentados com fórmulas infantis, apresentam um ecossistema intestinal menos diversificado, caracterizado por uma forte prevalência de bactérias probióticas, como bifidobactérias e lactobacilos. A literatura científica tem demonstrado que uma microbiota intestinal menos diversa nos primeiros meses de vida, composta principalmente de lactobacilos e bifidobactérias, está diretamente associada à menor incidência de doenças a curto e longo prazo, incluindo enterocolite necrosante, doenças alérgicas, infecciosas e obesidade. Dados provenientes de estudos in vitro mostram que determinados oligossacarídeos do leite humano (OLHs) exercem efeitos prebióticos, favorecendo o desenvolvimento de bifidobactérias e também efeitos diretos sobre o epitélio intestinal, reduzindo a adesão de micro-organismos potencialmente patogênicos como Escherichia coli, Campylobacter jejuni, HIV e Entamoeba histolytica. A composição de OLHs é altamente variável e está relacionada à genética materna, no entanto, alguns estudos experimentais recentes têm demonstrado que fatores ambientais e nutricionais maternos também podem influenciar a composição de OLHs. Contudo, a influência destes fatores na composição de OLHs ainda não está bem estabelecida. Considerando o potencial papel dos OLHs no estabelecimento da microbiota intestinal do lactente e a diversidade de oligossacarídeos que podem estar presentes no leite humano, é de grande interesse verificar se os efeitos dos OLHs demonstrados in vitro se reproduzem no ambiente altamente complexo que é o trato gastrointestinal dos lactentes, bem como investigar as variáveis maternas associadas a diferentes composições de OLHs. Para este fim, este projeto valer-se-á da expertise de pesquisadores e da infraestrutura laboratorial da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a saber: 1. Laboratório de Bromatologia e Microbiologia de Alimentos, coordenado pela Profª. Drª. Tania Beninga de Morais, que possui linha de pesquisa consistente no estudo de alimentos destinados a lactentes; 2. Laboratório de Gastroenterologia Pediátrica, onde estão sendo desenvolvidas pesquisas sobre a microbiota intestinal em população pediátrica em laboratório estruturado com recursos provenientes de auxílios prévios da FAPESP sob coordenação do Prof. Dr. Mauro Batista de Morais, 3. Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR), ao qual pertence o Departamento de Biofísica, que possui grande experiência no estudo de moléculas bioativas, sendo o Prof. Dr. Antonio Miranda um dos líderes nas investigações com o emprego da espectrometria de massas, 4. Centro de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno (CIAAM), coodernado pela Profª. Drª. Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão, que promove assistência ao Aleitamento Materno através do atendimento de nutrizes e lactentes e das atividades de Banco de Leite Humano. Estes grupos se reuniram no presente projeto, que tem como objetivo investigar a relação dos OLHs com as características socioambientais, genéticas e presença de doença alérgica na nutriz, bem como com a microbiota intestinal do lactente. Os resultados deste projeto irão contribuir para o conhecimento dos fatores associados à síntese dos OLHs e da influência dos tipos específicos de oligossacarídeos no estabelecimento da microbiota intestinal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TONON, KARINA M.; DE MORAIS, MAURO B.; ABRAO, V, ANA CRISTINA F.; MIRANDA, ANTONIO; MORAIS, TANIA B. Maternal and Infant Factors Associated with Human Milk Oligosaccharides Concentrations According to Secretor and Lewis Phenotypes. NUTRIENTS, v. 11, n. 6 JUN 2019. Citações Web of Science: 0.
TONON, KARINA M.; MIRANDA, ANTONIO; ABRAO, V, ANA CRISTINA F.; DE MORAIS, MAURO B.; MORAIS, TANIA B. Validation and application of a method for the simultaneous absolute quantification of 16 neutral and acidic human milk oligosaccharides by graphitized carbon liquid chromatography - electrospray ionization - mass spectrometry. Food Chemistry, v. 274, p. 691-697, FEB 15 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.