Busca avançada
Ano de início
Entree

Fermented products by lactic acid bacteria: basic and applied studies

Processo: 15/50463-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2016 - 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Convênio/Acordo: University of California, Davis (UC Davis)
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Ana Lúcia Barretto Penna
Beneficiário:Ana Lúcia Barretto Penna
Pesq. responsável no exterior: Jaime Salcedo Dominguez
Instituição no exterior: University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/02131-8 - Seleção e incorporação de cepa com potencial probiótico a uma matriz alimentícia contendo fibra dietética e efeito do produto fermentado simbiótico sobre a microbiota intestinal em simulador do ecossistema microbiano humano, AP.R
Assunto(s):Tecnologia de alimentos  Alimentos funcionais  Probióticos  Alimentos fermentados  Lactobacillus  Microbioma gastrointestinal  Cooperação internacional 

Resumo

A crescente demanda por alimentos funcionais toma importante a pesquisa por novas cepas probióticas e por matrizes alimentícias adequadas para a manutenção de sua viabilidade. Além disso, é preciso investigar os efeitos que os alimentos funcionais promovem sobre a microbiota e saúde intestinal. Os objetivos desse trabalho serão selecionar uma cepa de Lactobacillus spp., isolada de amostras coletadas durante o processamento de mussarela de búfala, com potencial probiótico; determinar a melhor matriz para sua incorporação, por meio de testes in vitro; e avaliar a ação da cepa e da matriz selecionada sobre a ecologia microbiana intestinal utilizando um simulador do ecossistema microbiano humano (SEMH). O trabalho será dividido em três etapas. Na etapa 1, serão analisadas 10 cepas de Lactobacillus por meio de análises in vitro para determinar o potencial probiótico. A cepa que apresentar o maior potencial probiótico será testada na etapa 2, quando será incorporada a três tipos de matrizes alimentícias: leite fermentado de cabra, produto fermentado de aveia e produto fermentado de arroz, adicionados subprodutos de laranja, banana e goiaba (5%), totalizando doze diferentes tratamentos, considerando os tratamentos controle. Após 1, 14 e 28 dias de armazenamento, os produtos serão submetidos às seguintes análises: viabilidade da BAL selecionada, resistência da BAL às condições simuladas do trato gastrointestinal (TGI) e capacidade antioxidante. Na etapa 3 do projeto, a matriz que apresentar os melhores resultados na etapa anterior, será avaliada no SEMH. Nessa etapa, o produto elaborado passará duas vezes ao dia, durante quatro semanas, pelo SEMH e serão avaliados: o efeito da BAL e da matriz selecionada sobre a ecologia microbiana intestinal; a dinâmica da população de Lactobacillus; as alterações promovidas pelo metabolismo da BAL e pelo subproduto da fruta, por meio das análises de ácidos graxos e de íons amônia. Todos os resultados serão analisados por teste de médias de Tukey, considerando-se nível de significância de 5%. Dessa forma, será possível selecionar uma cepa com potencial probiótico e uma matriz alimentícia adequada para sua incorporação, além de determinar os efeitos biológicos promovidos pelo produto fermentado simbiótico na microbiota intestinal. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.