Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica temporal da modulação da memória pela corticosterona

Processo: 17/03820-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Raquel Vecchio Fornari
Beneficiário:Raquel Vecchio Fornari
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Pesq. associados:Paula Ayako Tiba ; Tatiana Lima Ferreira
Bolsa(s) vinculada(s):19/12763-5 - Mapeamento das regiões encefálicas envolvidas na evocação da memória contextual em animais treinados com diferentes intensidades de choques, BP.TT
18/18346-4 - Mapeamento das regiões encefálicas envolvidas na evocação da memória contextual em animais treinados com diferentes intensidades de choques, BP.TT
Assunto(s):Condicionamento clássico  Estresse  Glucocorticoides  Memória emocional  Memória 

Resumo

Vários estudos mostraram que os glicocorticoides (cortisol em humanos e corticosterona - CORT - em ratos), liberados em situações emocionais ou estressantes, melhoram a memória. A CORT atua em diferentes regiões encefálicas, incluindo o hipocampo, para aumentar a consolidação da memória de vários tipos de tarefas, como o condicionamento de medo ao contexto (CMC). Evidências indicam que o hipocampo tem um papel temporal limitado no processamento da memória, a qual, com o passar do tempo, passa a ser estabilizada e armazenada no neocórtex, com uma consequente redução em sua especificidade. Apesar das memórias emocionais serem sempre referidas como bem lembradas por longos períodos de tempo, não há estudos que tenham investigado a dinâmica temporal da modulação da especificidade e duração da memória pela CORT. Este projeto investigará o papel da CORT plasmática, liberada após diferentes intensidades de treino do CMC, na especificidade e duração da memória contextual em ratos. O possível envolvimento de diferentes regiões encefálicas, como o hipocampo, amígdala e córtex cerebral, na evocação da memória de CMC, tanto recente como remota, induzida por diferentes intensidades de treino, também será analisado. Além disso, será avaliado o envolvimento de receptores de glicocorticoides, imediatamente após o treino, na especificidade e duração da memória contextual. Os resultados obtidos poderão contribuir para aumentar nosso conhecimento sobre os mecanismos comportamentais, bioquímicos e neuroanatômicos envolvidos nos efeitos da emoção e/ou alerta, sobre a formação e manutenção da memória de longo prazo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORREA, MOISES DOS SANTOS; VAZ, BARBARA DOS SANTOS; VIEIRA GRISANTI, GABRIEL DAVID; QUEIROZ DE PAIVA, JOSELISA PERES; TIBA, PAULA AYAKO; FORNARI, RAQUEL VECCHIO. Relationship between footshock intensity, post-training corticosterone release and contextual fear memory specificity over time. PSYCHONEUROENDOCRINOLOGY, v. 110, DEC 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.